Princípio de Hamilton: diferenças entre revisões

7 bytes removidos ,  14h46min de 6 de março de 2013
Fluência na leitura.
m (Robô: A remover: sq:Principi i Hamiltonit (strongly connected to pt:Hamiltoniano))
(Fluência na leitura.)
Na [[física]], o '''Princípio de Hamilton''', inadvertidamente por vezes conhecido como '''Princípio de Mínima Ação''', ou popularmente por '''princípio do menor esforço''', estabelece que a [[ação (física)|ação]] - uma grandeza física com dimensão equivalente à de energia multiplicada pela de tempo (joule-segundo no [[Sistema Internacional de Unidades|S.I.]]) - possui um valor estacionário - é [[máximo]], [[mínimo]], ou um [[ponto de sela]] - para a [[trajetória]] que será efetivamente percorrida pelo sistema em seu [[espaço de configuração]] <ref group="Ref." name="ClassicalDynamicsThornton"/>.
 
Embora por alguns inadequadamente assumido como um princípio de mínima ação - talvez por razões históricas atrelada as primeiras proposições de princípio semelhante, entre outros por [[Pierre-Louis Moreau de Maupertuis]] - a condição extrema da ação conforme postulada pelo princípio de Hamilton nem sempre é caracterizada pela condição de mínima açãomínimo. A presença de uma condição de máximo, mínimo ou sela deve a rigor ser determinada a posteriori - após conhecida a trajetória que extremiza a ação - entre outros mediante o uso do [[teorema de Morse]], a exemplo <ref group = "Ref." name = "TopicoMecAguiar"/>.
 
O princípio de Hamilton é um pressuposto básico da [[mecânica clássica]] e da [[relatividade geral|mecânica relativista]] para descrever a evolução ao longo do tempo tanto do movimento de uma partícula ou sistema de partículas como de um [[campo (física)|campo físico]]. Também em [[mecânica quântica]] Feynman e Kac intentaram formulações inspiradas no princípio <ref group = "Ref." name="ReviewModPhyFeynmann"/>.