Diferenças entre edições de "José Luís Porfírio"

3 bytes adicionados ,  22h37min de 20 de março de 2013
sem resumo de edição
Licenciou-se em História na [[Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa]] (1967); realizou o Curso de Conservador de Museu no [[Museu Nacional de Arte Antiga]], Lisboa (1970).
 
Trabalhou como Conservador no [[Museu Nacional de Arte Antiga]] a partir de 1973, sendo nomeado diretordirector em 1996, cargo que ocupou até à data da sua reforma em 2004.
 
É crítico de arte profissional desde 1972 e teve um papel ativoactivo na renovação dessa área na década de 1970. Tem colaboração em jornais como o [[Diário de Lisboa]] e [[O Jornal]]; revistas como [[Brotéria]], [[Colóquio/Artes]], [[Artes e Leilões]]; é colaborador permanente do [[Expresso (Portugal)|Jornal Expresso]] desde 1980. Realizou conferências; comissariou exposições; publicou textos em livros e catálogos. A sua dupla atividadeactividade enquanto conservador do Museu Nacional de Arte Antiga e crítico liga-se a uma obra plurifacetada. Ao longo da sua carreira José Luís Porfírio prestou uma atenção detalhada à arte de tempos diversificados, do passado mais distante aos autores modernos e contemporâneos e, de modo muito particular, à arte contemporânea portuguesa <ref>Ver, por exemplo: Porfírio, José Luís – "Sobre [[Paul Klee|Klee]]". ''Colóquio/Artes'', Dezembro de 1972 | Porfírio, José Luís – "O que é a Vanguarda? : 2 exposições de [[António Areal]] na Galeria S. Mamede", ''Diário de Lisboa'', 07-06-1973 | Porfírio, José Luís – "[[René Magritte|Magritte]] ou a «tentativa impossível»". ''Colóquio/Artes'', Março de 1980 | Porfírio, José Luís (pref.) – ''[[Julião Sarmento]]: jaula/cage e trabalhos recentes''. Porto : Centro de Arte Contemporânea, 1987 | Porfírio, José Luís – ''A Pintura no Museu Nacional de Arte Antiga''. Lisboa: Inapa, 1992 | Porfírio, José Luís – ''O rosto na obra de [[António Dacosta]]''. Angra do Heroísmo : Museu de Angra do Heroísmo, 1997</ref>. Entre as suas inúmeras publicações contam-se monografias sobre [[Menez]], [[Rogério Ribeiro]] e [[José de Guimarães]].
 
{{referências}}
Utilizador anónimo