Diferenças entre edições de "Doninha"

2 150 bytes adicionados ,  03h22min de 13 de abril de 2013
sem resumo de edição
m (A migrar 75 interwikis, agora providenciados por Wikidata em d:q25311)
[[Categoria:Mustelídeos]]
[[Categoria:Espécies descritas em 1766]]
A Doninha é o mais pequeno dos carnívoros da nossa fauna. Muito adaptável e ativa, é capaz de perseguir os roedores de que se alimenta nas suas próprias tocas. Embora difícil de ver, distribui-se por todo o País.
 
IDENTIFICAÇÃO E CARACTERÍSTICAS
 
A Doninha Mustela nivalis pertence à família dos mustelídeos e é o mais pequeno carnívoro existente em Portugal. Tem um corpo delgado e alongado, as patas curtas com garras não retráteis, uma cabeça pequena com um focinho proeminente e orelhas também pequenas e redondas. A cauda, curta e pouco espessa, não ultrapassa 2/3 do comprimento cabeça-corpo. A pelagem curta é castanha arruivada no dorso, patas e cauda, sendo o ventre completamente branco. A linha de demarcação entre o dorso e o ventre é geralmente irregular embora possam aparecer indivíduos com uma linha direita. Em termos de medidas há um claro dimorfismo sexual sendo as fêmeas mais pequenas do que os machos, pesando aproximadamente metade destes. O comprimento total dos machos varia entre 18-27 cm, a cauda entre 5-6.5 cm e pesam cerca de 70-170 gramas. As fêmeas medem entre 16-19 cm, têm 4-5.5 cm de cauda e 40-90 gramas de peso.
 
Em termos de identificação, podem surgir dificuldades em distinguir a Doninha de um outro mustelídeo, o Arminho Mustela erminea. Este último tem no entanto maiores dimensões (comprimento do corpo - 30 a 40 cm; cauda 10-12 cm; peso 150 - 320 gr) e apresenta uma cauda mais comprida com a extremidade preta. No Inverno, o Arminho adquire uma pelagem maioritariamente branca mantendo-se o preto da cauda. Apresenta ainda uma linha de demarcação entre a zona doorsal e ventral rectilínea.
 
DISTRIBUIÇÃO E ABUNDÂNCIA
 
Tem uma distribuição bastante vasta. Existe na América do Norte, na maior parte da Ásia e no Norte de África. Apresenta uma distribuição generalizada na Europa, estando apenas ausente na Irlanda, Córsega e Islândia. Foi ainda introduzida na Nova Zelândia e na Austrália com a intenção de ajudar a combater as pragas de coelhos e roedores. Em Portugal é uma espécie comum e tem uma distribuição uniforme de norte a sul do país.
Utilizador anónimo