Tratado de Santo Estêvão: diferenças entre revisões

ajustes
m (A migrar 36 interwikis, agora providenciados por Wikidata em d:Q194113)
(ajustes)
{{sem-fontes|data=abril de 2010}}
[[Ficheiro:HouseOfSanStefanoTreaty.jpg|thumb|300px|O edifício de Yeşilköy onde foi assinado o Tratado de Santo Estêvão]]
O '''Tratado Preliminar de Santo Estêvão''' ([[3 de março]] de [[1878]]) foi o acordo que ao [[Império Russo|Rússia]] impôs ao [[Império Otomano]] após vencer os turcos na [[Guerra russo-turca de 1877–1878|guerra russo-turca]] de [[1877]]-[[1878]]. Foi assinado em Santo Estêvão ([[Língua grega|grego]]: ''Agios Stephanos'', atualmente [[Yeşilköy]]), vilarejo ao oeste de [[Istambul]], na Turquia, pelo Condeconde Nicolau Pavlovitch Ignatiev e Alexandre Nelidov por parte do Império Russo e pelo Ministroministro de Assuntosassuntos Exterioresexteriores Safvet Paxá e o embaixador na [[Império Alemão|Alemanha]] Sadullah Bey por parte do Império Otomano.
 
O dia [[3 de março]], data em que se assinou o Tratado, é o feriado nacional da [[Bulgária]].
O tratado reorganizava as possessões territoriais [[Bálcãs|balcânicas]] do Império Otomano, deixando apenas uma faixa estreita da [[Trácia]] à [[Albânia]] como território turco em solo europeu.
 
A disposição mais importante do tratado foi o reconhecimento da independência da [[Bulgária]], que absorveu a maior parte da [[Macedônia (região)|Macedônia]], o que permitiu estender-se do [[mar Egeu]] ao [[mar Negro]].
 
Também se reconheceu a independência da [[Sérvia]], do [[Montenegro]], e da [[Romênia]]. A Romênia cedia a [[Bessarábia]] (hoje a [[Moldávia]]) à [[Rússia]] e obtinha em troca a [[Dobruja]]. A [[Bósnia e Herzegovina]] passava a ser autônoma dentro do Império Otomano (mais tarde, passaria a controle [[austro-húngaro]]).
43 045

edições