Diferenças entre edições de "Pressão parcial"

6 130 bytes adicionados ,  11h53min de 10 de maio de 2013
sem resumo de edição
 
 
* '''Pa''', '''Pb''' e '''Pc''' representam, respectivamente, as pressões parciais de A, B e C. <ref>http://wikiciencias.casadasciencias.org/index.php/Lei_de_Dalton</ref>
 
===Constante de Equilibrio em uma mistura de gases===
{{main|Equilíbrio químico}}
Podemos determinar a [[Constante de equilíbrio|constante de equilibrio]] em uma mistura de gases através das '''pressões parcias''' do gases que a compõe.
Em uma reação reversível como:
 
 
<big>N<sub>2(g)</sub> + 3H<sub>2(g)</sub> <math> \rightleftharpoons </math> 2NH<sub>3(g)</sub><\big>
<math>\mbox{N}_\mbox{(2)}(g) + \mbox{3H}_\mbox{2}(g) \rightleftharpoons \mbox{2NH}_\mbox{(3}(g)</math>
 
 
A lei das pressões parcias nos permite escrever:
\!X_A = \frac{n_A}{n~total}</math>
<math>[N<sub>2(g<\sub>] = \frac{P<sub>N<sub>2(g)}{RT}<\math>
 
 
* N<sub>2(g) <\sub> é a concentração em '''mol/litro'''
<math>[N<sub>2(g)<\/sub>] <math> = \frac{\mbox{P<sub>N<sub>2(g)}_\mbox{N2}}{RT}<\/math>
 
 
* [N<sub>2(g) <\/sub>] é a concentração em '''mol/litro''' de N<sub>2</sub>
*PN<sub>2</sub> é a '''pressão parcial''' de N<sub>2</sub>
*R é a [[constante universal dos gases]]
*T é a temperatura em [[Kelvin]]
 
 
seguindo a mesma lógica podemos esquecrever:
 
[H<sub>2(g)</sub>] <math> = \frac{\mbox{P}_\mbox{H2}}{RT}</math>&nbsp; &nbsp; e &nbsp; &nbsp;[NH<sub>3(g)</sub>] <math> = \frac{\mbox{P}_\mbox{NH3}}{RT}</math>
 
 
Sendo:
 
<math>K_c = \frac{[\mbox{NH}_\mbox{3}]^\mbox{2}}{[\mbox{N}_\mbox{2}] \cdot [\mbox{H}_\mbox{2}]^\mbox{3}}</math>
 
 
Ao substiruir os valores de concentração obtidos, podemos assim calcular a [[Constante de equilíbrio|constante de equilibrio]].
 
Além disso, deslocamento do [[equilíbrio químico | equilíbrio]] é toda e qualquer alteração da velocidade da reação direta ou da reação inversa, provocando modificações nas concentrações das substâncias e levando o sistema a um novo estado de [[equilíbrio químico | equilíbrio]]. Numa reação entre gases, o '''aumento da [[pressão]] total''' sobre a mistura '''reduz seu volume'''. Então, as moléculas se aproximam e o número de choques entre elas aumenta, '''aumentando ,dessa maneira, a velocidade da reação'''. Assim sendo, a '''pressão parcial''' de cada gás influi na velocidade da reação como se fosse sua concentração em mols, ja que há proporcionalidade direta entre essas duas grandezas.<ref>Quimica volume 2 - Físico Quimica, 6ª Edição</ref>
 
==Lei de Henry==
{{main|Lei de Henry}}
 
A [[lei de Henry]] <ref>[[International Union of Pure and Applied Chemistry]] (1993). ''[[Quantities, Units and Symbols in Physical Chemistry]]'', 2nd edition, Oxford: Blackwell Science. ISBN 0-632-03583-8. p. 50.[http://www.iupac.org/publications/books/gbook/green_book_2ed.pdf versão eletrônica] {{en}}</ref> anuncia que a [[solubilidade]] de um [[gás]] dissolvido em um [[líquido]] é proporcional à '''pressão parcial''' do gás.
 
\!X_A:<math>k = \frac {n_Ap_x}{n~totalC_x}</math>
 
onde:
 
*X = [[fração molar]] de equilíbrio do gás em [[solução]] (sua [[solubilidade]]);
*P = '''pressão parcial''' na fase gasosa;
*K = constante de proporcionalidade, ou constante de [[lei de Henry| Henry]].
 
==Exemplos Práticos==
<ref>Quimica volume 2 - Físico Quimica, 6ª Edição</ref>
 
===Mergulho===
Durante um mergulho, o mergulhador carrega cilindros deaço cheios de ar cuja pressão à nível do mar, é de 1 atm. Como o ar contém aproximadamente 20% de O<sub>2</sub> e 80% deNO<sub>2</sub>, podemos dizer que a '''pressão parcial''' do oxigênio é aproximadamente 0,2 atm e a do nitrogênio é 0,8 atm. A cada 10m de descida, a [[pressão]] aumenta aproximadamente 1 atm. Logo, a 40 m de profundidade,a [[pressão]] será 1 atm (da superfície) mais 4 atm (da descida), totalizando 5 atm — conseqüentemente,teremos 1 atm de pressão para o O<sub>2</sub> e 4 atm para o N<sub>2</sub>. A essa profundidade, o mergulhador estará respirando o ar dos cilindros a 5 atm de [[pressão]]; logo, haverá mais ar dissolvido em seu sangue — de acordo com a [[lei de Henry ]].
Considerando os efeitos das elevadas '''pressões parciais''' de O<sub>2</sub> e de N<sub>2</sub> sobre o corpo humano:
*A '''pressão parcial''' do oxigênio não pode ser muito alta (recomenda-se abaixo de 1,6 atm), em excesso, o oxigênio, acelera o metabolismo; como defesa do organismo, o ritmo respiratório diminui; com isso, diminui também a eliminação do CO<sub>2</sub>, o que provoca o envenenamento do mergulhador.
*A pressão parcial elevada no nitrogênio, por sua vez, causa a chamada “embriaguez do nitrogênio”, que faz o mergulhador perder a noção da realidade. Por essas razões, mergulhos mais profundos são feitos com misturas de oxigênio e hélio.
 
Se a subida do mergulhador for muito rápida, a descompressão faz com que os gases dissolvidos se separem rapidamente do sangue, resultando na formação de bolhas na corrente sangüínea (exatamente como acontece quando se abre uma garrafa de refrigerante).
Esse fenômeno pode causar:
* coceira, devido à formação de microbolhas sob a superfície da pele (“pulga do mergulhador”);
* fortes dores nas articulações (conhecidas pelo termo inglês bends);
* ruptura de alvéolos pulmonares, devido à expansão gasosa nos pulmões;
* e até mesmo morte por embolia cerebral, caso as bolhas presentes na corrente sangüínea prejudiquem e/ou impeçam a chegada do sangue ao cérebro.
 
=== Ar Atmosférico ===
No ar atmosférico sempre há uma certa quantidade dissolvida de vapor de água—é o que se chama de umidade do ar. Se a umidade aumenta
e chega ao [[ponto de saturação]] (ponto de orvalho), começa a se formar a neblina, as nuvens e o orvalho. Em boletins meteorológicos se divulga a umidade relativa do ar. Esse valor é definido como “o quociente entre a '''pressão parcial''' do vapor de água presente no ar e a pressão máxima do vapor de água, na mesma temperatura”. Esse quociente pode ser expresso em porcentagem, sendo que [[Umidade relativa| umidade relativa]] entre 50% e 70% são consideradas confortáveis pela maioria das pessoas.
 
===Transporte de Oxigênio===
O oxigênio do ar que respiramos, ao chegar aos pulmões, entra em contato com a hemoglobina (Hem) do sangue, dando origem à oxihemoglobina
(HemO2), que é a responsável pelo transporte de O<sub>2</sub> até as células de todo o organismo. Assim, ocorre no sangue o seguinte equilíbrio:
 
 
<math>\mbox{Hem}(aq) + \mbox{O}_\mbox{2}(g) \rightleftharpoons \mbox{Hem}_\mbox{(O2)}(aq)</math>
 
 
À medida que uma pessoa se desloca para locais de maior altitude, a quantidade e a pressão parcial de O2 no ar vai diminuindo e esse equilíbrio vai se deslocando para a esquerda (ler [[equilibrio quimico]]). Com isso, reduz-se a quantidade de oxi-hemoglobina, o que compromete a chegada de O<sub>2</sub> às células de todo o organismo; a pessoa sente fadiga e tontura, e pode até morrer em casos extremos. O corpo, sem dúvida, tenta reagir produzindo mais hemoglobina; esse processo, porém, é lento e somente se conclui depois
de várias semanas de “ambientação” da pessoa com a altitude. Povos nativos de lugares muito altos, como o Himalaia, desenvolveram, através de muitas gerações, taxas de hemoglobina mais elevadas do que a dos habitantes à beira-mar. Esse fenômeno proporciona uma boa vantagem, por exemplo, aos jogadores de futebol da Bolívia, em relação a seus adversários estrangeiros, quando disputam uma partida na cidade de La Paz, a mais de 3.600mde altitude.
 
A pressão atmosférica não interfere no resultado do cálculo, pois será constante no que diz respeito a variações de soluto no solvente, por exemplo, não importa o quanto de soluto será adicionado, se a pressão atmosférica for de 1 atm, ela permanecerá constante, mesmo se aquecer a solução, ou realizar qualquer outro procedimento. Portanto, a pressão parcial se relaciona diretamente com a fração molar da substância (quanto maior a fração molar, maior é a pressão parcial).
 
{{referências}}
{{esboço-química}}
 
22

edições