Diferenças entre edições de "Billie Holiday"

2 381 bytes adicionados ,  16h49min de 18 de maio de 2013
sem resumo de edição
 
Pouco antes de sua morte por [[overdose]] de drogas, Billie Holiday publicou sua autobiografia em [[1956]], ''Lady Sings the Blues'', a partir da qual foi feito um filme, em [[1972]], tendo [[Diana Ross]] no papel principal<ref name="Biography.com"/>.
 
Morte
No início de 1959 Férias soube que tinha cirrose hepática . O médico disse-lhe para parar de beber, o que ela fez por um tempo curto, mas logo voltou a beber pesado. [ 87 ] Em maio, ela havia perdido 20 £. Amigos Leonard Feather , Joe Glaser, e Allan Morrison tentou levá-la para verificar em um hospital, mas ela colocá-los fora. [ 88 ]
Em 31 de maio de 1959, feriado foi levado para o Hospital Metropolitano de Nova York que sofre de fígado e doenças cardíacas . Ela foi presa por posse de drogas, enquanto ela estava morrendo, e seu quarto de hospital foi invadido pelas autoridades. [ 82 ] Os oficiais de polícia estavam estacionadas na porta de seu quarto. Férias permaneceu sob a guarda da polícia no hospital, até que ela morreu de edema pulmonar e insuficiência cardíaca causada por cirrose hepática em 17 de julho de 1959. Nos últimos anos de sua vida, ela havia sido progressivamente enganado fora de seus ganhos, e ela morreu com US $ 0,70 no banco e US $ 750 (uma taxa tablóide) sobre sua pessoa. Seu funeral foi realizado na Igreja de São Paulo Apóstolo , em Nova York.
Gilbert Millstein do The New York Times , que tinha sido o narrador em 1956 no Carnegie Hall shows de Billie Holiday e tinha, em parte, por escrito as notas da luva para o álbum The Holiday Billie Essencial (veja acima), descreveu a morte dela nessas mesmas notas da luva 1961-datados :
Billie Holiday morreu no Hospital Metropolitano, New York, em sexta-feira, 17 de julho, 1959, na cama em que ela havia sido preso por posse ilegal de narcóticos um pouco mais de um mês antes, quando ela estava mortalmente doente, na sala a partir do qual um guarda da polícia tinham sido removidos - por ordem judicial - apenas algumas horas antes de sua morte, que, como sua vida, foi desordenada e lamentável. Ela tinha sido belíssima, mas ela foi desperdiçada fisicamente para um pequeno, grotesca caricatura de si mesma. Os vermes de todo tipo de excesso - as drogas eram apenas um - tinha comido ela ... A probabilidade existe de que entre os últimos pensamentos desta sentimental mulher cínica, profano, generoso e muito talentoso de 44 foi a crença de que ela estava a ser acusado na manhã seguinte. Ela teria sido, eventualmente, embora talvez não tão rapidamente. Em qualquer caso, ela retirou-se, finalmente, da jurisdição de qualquer tribunal aqui abaixo.
 
Encontra-se sepultada no ''Saint Raymonds Cemetery New'', [[Bronx]], [[Nova Iorque]] nos [[Estados Unidos]].<ref>{{findagrave|489}}</ref>
Utilizador anónimo