Diferenças entre edições de "Caligrafia árabe"

1 byte removido ,  11h46min de 29 de maio de 2013
m
Revertidas edições por 177.134.46.63 para a última versão por 177.218.2.234, de 02h10min de 24 de maio de 2013 (UTC)
m (Revertidas edições por 177.134.46.63 para a última versão por 177.218.2.234, de 02h10min de 24 de maio de 2013 (UTC))
==História==
 
A história da tipologia/[[caligrafia]] conheceu um extensordivisor de águas com o advento do [[Islam]]. Os [[Mesopotâmia|mesopotámicos]], os hebreus, os [[Grécia|gregos]], os [[Roma antiga|romanos]] e os hindus haviam impulsionado as fronteiras da estética da palavra para graus razoáveis. Mas em todos estes casos a escrita era usada em suas capacidades adequadas, como símbolos fonéticos e lógicos, sendo rude e esteticamente desinteressante.
 
Depois que o [[Alfabeto árabe]] foi oficializado em [[786]] por Khalil ibn Ahmad al Farahidi, gradativamente o Islam transformou a palavra árabe em uma obra de arte visual. Isso porque qualquer tipo de representação realista foi proibida pela revelação trazida por [[Maomé]]. Assim, todo impulso criativo prásticoplástico do povo muçulmano foi focado no desenvolvimento artístico de sua caligrafia.
 
Desde a [[escrita cuneiforme]], as letras eram destacadas umas das outras. O artista árabe juntou umas às outras, de modo que a partir de então o olho, num único vislumbre, poderia ler toda a palavra, ou frase. E muito antes da moderna tipografia ocidental, foram os árabes também que elastificaram suas letras a ponto de poder então, esticá-las, prolongá-las, contraí-las, incliná-las, estirá-las, endireitá-las, curvá-las, dividi-ls, engrosssá-las, estreitá-las, alargá-las em parte ou no todo, como lhe aprovesse.
144 449

edições