Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  18h02min de 4 de junho de 2013
sem resumo de edição
Após o colapso do império hitita, os [[frígios]], outro povo indo-europeu tornou-se o mais poderoso da região, até que o seu reino foi destruído pelos [[cimérios]] no {{AC|século VII|nl}}<ref name=metmus1 /> Os estados mais poderosos dentre os sucessores dos frígios foram a [[Lídia]], a [[Cária]] e a [[Lícia]].<ref name=rg957 />
 
A partir de {{AC|1200|nl}}, as costas da Anatólia foram intensamente colonizadas por [[gregos]] [[eólios]] e [[Jônios|jónicos]], que fundaram inúmeras cidades importantes, como [[Mileto]], [[Éfeso]], [[Esmirna]] e [[Bizâncio]]. O primeiro estado estabelecido na Anatólia que foi chamado de Arménia pelos povos vizinhos, mencionado por [[Hecateu de Mileto]] e na [[inscrição de Behistun]], foi o da [[dinastia Orôntidaorôntida]], fundado no {{AC|século VI|nl}}, durou até {{DC|72|nl}}.{{ntref2|enref}}<ref name=maltarm />
 
A Anatólia foi conquistada pelo [[Império Aquemênida|Império Aqueménida]] nos séculos&nbsp;VI e {{AC|VII|nl}} e posteriormente por [[Alexandre, o Grande]] em {{AC|334|nl}}<ref name=wsu1 /> Após a morte de Alexandre, a Anatólia foi dividida em pequenos reinos helenistas, nomeadamente a [[Bitínia]], a [[Capadócia]], [[Pérgamo]] e o [[Reino do Ponto|Ponto]]. Todos estes reinos tinham sido absorvidos pela [[República Romana]] em meados do {{DC|século I|nl}}<ref name=metmus2 /> A [[Dinastia arsácida da Arménia|Arménia Arsácida]], o primeiro estado da história a adotar o [[Cristianismo]] como religião oficial, ocupava parte da Anatólia Oriental.<ref name=maltarm /><ref name=vilabol1 />