Diferenças entre edições de "Ensino doméstico"

1 byte adicionado ,  15h33min de 12 de junho de 2013
m
 
== Em Portugal ==
;Em Portugal a legislação permite o ensino doméstico<ref>O DL n.º 553/80 (Estatuto do Ensino Particular e Cooperativo) já citado define ensino doméstico, mas não o regulamenta. A ''Lei de Bases do Sistema Educativo'' (Lei 46/86, [[Diário da República|DR]] 1.ª série, n.º 237, de 14.10.1986, [http://digesto.dre.pt/digesto2/Pages/ViewGeneralData.aspx?claint=36092 ficha], [http://www.dre.pt/pdfgratis/1986/10/23700.pdf PDF]) não se refere ao ensino doméstico.</ref>, no entanto essa opção é desconhecida da quase totalidade da população, e o próprio [[Ministério da Educação (Portugal)|Ministério da Educação]] não tem qualquer estudo ou estatísticas sobre o assunto
Em Portugal a legislação permite o ensino doméstico
;<ref>O DL n.º 553/80 (Estatuto do Ensino Particular e Cooperativo) já citado define ensino doméstico, mas não o regulamenta. A ''Lei de Bases do Sistema Educativo'' (Lei 46/86, [[Diário da República|DR]] 1.ª série, n.º 237, de 14.10.1986, [http://digesto.dre.pt/digesto2/Pages/ViewGeneralData.aspx?claint=36092 ficha], [http://www.dre.pt/pdfgratis/1986/10/23700.pdf PDF]) não se refere ao ensino doméstico.</ref> no entanto essa opção é desconhecida da quase totalidade da população, e o próprio [[Ministério da Educação (Portugal)|Ministério da Educação]] não tem qualquer estudo ou estatísticas sobre o assunto
.<ref>Sónia Balasteiro, ''Aprender em casa'', ''in'' [[Sol (jornal)|Sol]] n.º 1, de [[16 Set]] [[2006]], p. 40.</ref> No [[ano lectivo]] 2006/2007 apenas quatro crianças, de três famílias diferentes, estão a receber ensino doméstico
.<ref>. Duas crianças de duas famílias no artigo citado do jornal Sol, e duas crianças irmãs referidas em ''[http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=4&id_news=238476 Brasil: camião-câmara fotográfica português em viagem inédita]''. [[Diário Digital]]/[[Lusa]], [[4 Ago]] 2006, acedido em 19 Set 2006.</ref>
 
Os alunos domésticos deverão efectuar exames de equivalência à frequência dos 1º, 2º e 3º ciclos, após o 4º, o 6º e o 9º ano respectivamente. Após o 9.º ano os alunos domésticos também deverão inscrever-se nos exames nacionais de Língua Portuguesa e de Matemática tal como os restantes alunos que concluem o 9.º ano; a única diferença é que os alunos das escolas são inscritos pelas próprias escolas, enquanto os alunos domésticos deverão ser inscritos pelos seus pais-tutores.<ref>''[http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Governos/Governos_Constitucionais/GC17/Ministerios/ME/Comunicacao/Outros_Documentos/20060213_ME_Doc_Calendario_Exames.htm Calendário de exames do ensino básico e secundário]''. [http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT Portal do Governo], [[13 de fevereiro|13 Fev]] 2006. Acedido em 19 Set 2006.</ref>
317

edições