Abrir menu principal

Alterações

3 560 bytes adicionados, 03h43min de 14 de junho de 2013
sem resumo de edição
[[File:Marine debris on Hawaiian coast.jpg|thumb|300px|Detritos marinhos arremessados pela maré em uma praia do Havaí.]]
 
'''Detritos marinhos''' ou '''lixo marinho''' são resíduos de origem [[humana]] que deliberada ou involuntariamente acabam nos mares, e atualmente constituem uma grande fonte de [[poluição marinha]]. O [[Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente]] inclui nesta definição os detritos de águas interiores, como os rios e lagos, e assim serão entendidos neste artigo.<ref>[http://water.epa.gov/type/oceb/marinedebris/factsheet_marinedebris_debris.cfm "Marine Debris"]. U. S. Environmental Protection Agency</ref><ref name="United"/>
 
Existem formas de detritos marinhos que ocorrem naturalmente, os aglomerados de [[madeira]] resultantes de cheias por exemplo, embora a maior parte seja de naturezaorigem humana. Recentemente, com a crescente utilização dos [[plásticos]] não biodegradaveisbiodegradáveis, o problema tomou proporções alarmantes. Os detritos resultantes de plásticos são uma séria ameaça ao [[ecossistema]] marinho, podem causarlevar aanimais à morte por [[asfixia]], dasinterferem espéciesfisicamente no ambiente por marinhasacumulação, são confundidos com comida por várias espécies e a sua [[ingestão]] provoca graves danos nos seus [[organismos]], frequentemente levando à morte.
 
O problema ainda não foi mapeado em detalhe, mas muitos estudos já foram feitos indicando que ele tem vasto [[impacto ambiental]], econômico e social. O detrito marinho é um desafio de grandes proporções que cresce a cada dia, e por isso tem chamado a atenção internacional, mas as medidas adotadas até agora têm sido insuficientes para a reversão de um quadro que é preocupante.
Os filtros de [[cigarro]]s, embalagens de comida, sacos e pedaços de embalagens de plástico podem ser confundidos pelas [[espécie marinha|espécies marinhas]] como alimento, e a sua ingestão pode causar morte por [[estrangulamento]] ou impedi-los de se alimentarem correctamente, acabando por morrer de fome.<ref>{{citar web|url=http://marinedebris.noaa.gov/marinedebris101/documents/101BoatGuide.pdf|título=Boating and Marine Debris|trabalho=Boater’s Guidebook to Marine Debris and Conservation|lingua=inglês|acessodata=[[6 de Março]] de 2009}}</ref> Para além disso, provocam danos graves nos [[recifes de coral.]]
 
== Os detritos e seu impacto==
O [[Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente]] (PNUMA) considera detrito marinho "qualquer material sólido, persistente, manufaturado ou processado, que é descartado ou abandonado no ambiente marinho e costeiro. Os detritos marinhos são objetos que foram feitos ou usados por pessoas e deliberadamente descartados nos mares, rios ou praias; foram levados ao mar indiretamente pelos rios, inundações, esgotos e águas servidas, ou vendavais; foram perdidos acidentalmente, incluindo materiais perdidos no mar durante tempestades (materiais de pesca, cargas); ou foram deliberadamente deixados pelas pessoas nas praias e costas".<ref name="United"/>
 
Não existe ainda um diagnóstico acurado ou completo do problema, mas seus efeitos têm sido auto-evidentes, indicando sua amplitude e gravidade. Calcula-seA quecada talvezano, 8os milhõesmares derecebem objetosuma sejamquantidade lançadosenorme, aomas oceanoindeterminada, ade cadalixo dia,e 5detritos milhõesdiversos deles- sendoalguns despejadosestudos porsugerem navios.que Apossam cadaser ano,até os7 maresbilhões recebemde toneladas 6anuais,4 milhõesembora deseja toneladasuma deestimativa lixoextrema.<ref ename="Cheshire"/> detritosA diversosmaior parte, etalvez 70%, vai para o fundo,<ref name="Macfadyen"/> mas o restante flutua sobre as águas, e atualmente boia uma média de 13 mil objetos ou fragmentos plásticos por quilômetro quadrado de superfície, mas com ampla variação regional. No fundo a situação parece seré pior: em algumas regiões há mais de 100 mil detritos por quilômetro quadrado de leito marinho. O problema está crescendo, e não diminuindo, a despeito dos esforços que vêm sendo feitos para minimizar os impactos, que repercutem no equilíbrio ecológico, na saúde humana, no abastecimento alimentar, na economia, no turismo e no desfrute estético e social dos ambientes naturais.<ref name="United"> United Nations Environment Programme. ''Marine Litter: An analytical overview'', 2005</ref><ref name="Jeftic"/><ref name="Cheshire">United Nations Environment Programme & Intergovernmental Oceanographic Commission [Cheshire, A.C. et al.] [http://www.unep.org/regionalseas/marinelitter/publications/docs/Marine_Litter_Survey_and_Monitoring_Guidelines.pdf ''UNEP/IOC Guidelines on Survey and Monitoring of Marine Litter'']. UNEP Regional Seas Reports and Studies, No. 186; IOC Technical Series No. 83, 2009</ref>
 
Uma grande variedade de fontes produz os detritos marinhos: as cidades com seu lixo urbano, que acaba parando em esgotos e rios e vai para o mar; as indústrias com seus resíduos,; o lixo de [[plataforma petrolífera|plataformas petrolíferas]], o deixado por turistas em praias,; detritos oriundos de desastres e acidentes, de atividades militares, da produção agrícola, da mineração, da pesca, do comércio e do transporte de cargas e pessoas via naval. Todo esse lixo, além de poluir fisicamente os ambientes, os polui quimicamente, liberando substâncias tóxicas.<ref name="Cheshire"/>{{citar<ref web|urlname=http:"United"//marinedebris> Cerca de 70% dos detritos que permanecem próximos de regiões costeiras urbanizadas têm origem em terra, o restante foi despejado diretamente no mar.noaa.gov/marinedebris101/documents/101MDBroch.pdf|título=Understanding andEm Preventingáreas Marinedistantes Debris|trabalho=Nationalda Oceaniccivilização, anda Atmosphericmaior Administration|lingua=inglês|acessodata=[[6proporção de Março]]detritos deriva de 2009}}atividades pesqueiras e navais.</ref name="Sheavly">Sheavly TodoConsultants essefor lixo,The alémMarine deDebris poluirProgram. fisicamente[http://marinedebris.noaa.gov/marinedebris101/documents/101BoatGuide.pdf os''Boater's ambientes,Guidebook osto poluiMarine quimicamente,Debris liberando substânciasand tóxicasConservation'']. National Oceanic and Atmospheric Administrations</ref><ref name="UnitedMacfadyen"/>
[[File:Starr 080605-6631 Verbesina encelioides.jpg|thumb|Colônia de albatrozes em uma praia contaminada.]]
[[File:Beach in Sharm el-Naga02.jpg|thumb|Praia do Mar Vermelho intensamente poluída.]]
Os [[impacto ambiental|impactos ambientais]] dos detritos marinhos são variados regionalmente, refletindo a influência de contextos específicos, mas a contaminação é global, já que os oceanos são todos interligados e a carga de detritos flutua livre ao longo das [[correntes marinhas]]. Em certas regiões, sob a influência das correntes, se formam verdadeiros campos de detritos flutuantes compactamente reunidos e com quilômetros de extensão, como grandes lixeiras a céu aberto. Muito desse lixo todo jogado no oceano acaba voltando à terra, e polui as praias de todo o mundo, afetando os ecossistemas costeiros e animais terrestres. A partir da contaminação do ambiente, o homem passa a ser também afetado.<ref name="Macfadyen"/> Entre os principais impactos, o PNUMA listou:<ref name="Jeftic"/>
 
*'''Ecológicos:''' Os impactos ecológicos estão ligados à interferência física e química nos ambientes, podendo chegar a destruí-los pela simples acumulação excessiva, à interferência química derivada da liberação de substâncias tóxicas na água, e aos efeitos sobre populações e indivíduos, produzindo morte ou ferimentos, mudanças de hábitos, dificuldades de locomoção, fixação, alimentação ou nidificação, e declínio de espécies e populações. Os [[corais]], as macroalgas[[Erva marinha|ervas marinhas]] e outras espécies que vivem nos fundos, como caranguejos[[caranguejo]]s e [[moluscos]], são os grupos de criaturas mais vulneráveis, mas os impactos mais óbvios são sobre os grandes animais, como as aves, tartarugas, golfinhos, baleias e focas. Os detritos flutuantes também podem servir de veículo para [[espécies exóticas]], que podem se tornar [[espécie invasora|invasoras]] em regiões diferentes da sua origem.<ref name="Jeftic"/><ref name="Cheshire"/><ref name="Macfadyen"/>
Os [[impacto ambiental|impactos ambientais]] dos detritos marinhos são variados regionalmente, refletindo a influência de contextos específicos, mas a contaminação é global, já que os oceanos são todos interligados e a carga de detritos flutua livre ao longo das correntes marinhas. A partir da contaminação do ambiente, o homem passa a ser também afetado. Entre os principais impactos, o PNUMA listou:<ref name="Jeftic"/>
 
*'''Econômicos:''' Muitos países já registraram declínio na pesca por causa do lixo, e que o problema afeta seu turismo ao depreciar esteticamente as paisagens e tornando-as impróprias para o desfrute e o convívio social. Os impactos econômicos ainda não foram estimados com precisão, e só se dispõe de estudos pontuais, mas a partir deles é fácil projetar a dimensão global dos prejuízos. Por exemplo, a [[Polônia]] gastou em 2006 cerca de 570 mil [[euro]]s para limpar suas praias, e a cidade de [[Ventanillas]], no [[Peru]], só ela usou 400 mil dólares para o mesmo fim naquele ano; o custo para limpar toda a costa do Peru foi estimado em 2,5 milhões de dólares, um lixo que em sua maioria foi deixado pelos próprios frequentadores das praias. Nas [[Ilhas Shetland]], danificando equipamentos ou prejudicado os peixes, os detritos marinhos dão prejuízos para a pesca que chegam a mais de 3 milhões de euros anuais. No [[Reino Unido]], em 1998 foram registrados 200 incidentes envolvendo motores de barcos danificados por detritos, e alguns portos britânicos gastam até 33 mil euros anuais por problemas relacionados.<ref name="Jeftic"/>
*Econômicos
*Ecológicos
*Estéticos
*Saúde e segurança humana
*Jurídicos
 
Devem*'''Saúde sere segurança:''' Estão incluídos nos custos econômicosprejuízos os problemas ligados à saúde pública e à segurança humana. LixoDetritos em praias, como cacos de vidro e objetos metálicos cortantes, têm sido frequente causa de ferimentos em pessoas e animais domésticos; lixo hospitalar pode estar contaminado com doenças, lixo flutuante é uma ameaça a nadadores, mergulhadores e outrosesportistas, tipose causam dano a propriedades e veículosbarcos. Há também transtornos jurídicos, já que o assunto envolve violações de leis sobre o descarte e processamento de lixo, e tem ligações com a pesca predatória e clandestina.<ref name="Jeftic"/><ref name="Cheshire"/>
Os impactos ecológicos estão ligados à interferência física e química nos ambientes, podendo chegar a destruí-los, e aos efeitos sobre populações e indivíduos, produzindo morte ou ferimentos, mudanças de hábitos e declínio. Os corais, as macroalgas e espécies que vivem nos fundos, como caranguejos e moluscos, são os grupos de criaturas mais vulneráveis, mas os impactos mais óbvios são sobre os grandes animais, como as aves, tartarugas e focas.<ref name="Jeftic"/>
 
Deve ser considerado que a grande parte da população do mundo vive em regiões litorâneas, recebendo os impactos diretos da poluição por detritos marinhos. Também é preciso assinalar que a poluição marinha afeta um ambiente que é fundamental para a sociedade de várias maneiras, sendo importantíssima fonte de alimentos e outros benefícios. Os impactos dos detritos a longo prazo, combinados a outras formas de agressão, como a crescente poluição química por [[fertilizantes]] e [[esgotos]], o aquecimento das águas derivado do [[aquecimento global]], o [[declínio contemporâneo da biodiversidade mundial|declínio geral da biodiversidade marinha]], e outros fatores, sem dúvida terão repercussões em escala global, afetando o homem profundamente. Considerando ainda que no conceito de detrito marinho são incluídos os de águas interiores, o problema se torna mais grave, afetando também o abastecimento de água potável, as atividades agrícolas como a irrigação, o represamento de rios para geração energética, e prejudica a vida silvestre dos ecossistemas lacustres e ribeirinhos de maneira similar ao que faz nos oceanos. Além dos efeitos diretos, esses fatores geram efeitos indiretos ainda mais amplos.<ref name="Sheavly"/><ref name="Cheshire"/><ref name="Jeftic"/>
Muitos países já registraram declínio na pesca por causa do lixo, e que o problema afeta seu turismo ao depreciar esteticamente as paisagens e tornando-as impróprias para o desfrute. Os impactos econômicos ainda não foram estimados com precisão, e só se dispõe de estudos pontuais, mas a partir deles é fácil projetar a dimensão global dos prejuízos. Por exemplo, a Polônia gastou em 2006 cerca de 570 mil [[euro]]s para limpar suas praias, e a cidade de [[Ventanillas]], no Peru, só ela usou 400 mil dólares para o mesmo fim naquele ano; o custo para limpar toda a costa do Peru foi estimado em 2,5 milhões de dólares, um lixo que em sua maioria foi deixado pelos próprios frequentadores das praias. Nas [[Ilhas Shetland]], danificando equipamentos ou prejudicado os peixes, os detritos marinhos dão prejuízos para a pesca que chegam a mais de 3 milhões de euros anuais. No Reino Unido, em 1998 foram registrados 200 incidentes envolvendo motores de barcos danificados por detritos, e alguns portos britânicos gastam até 33 mil euros anuais por problemas relacionados.<ref name="Jeftic"/>
 
Devem ser incluídos nos custos econômicos os ligados à saúde pública e à segurança. Lixo em praias, como cacos de vidro e objetos metálicos cortantes, têm sido frequente causa de ferimentos em pessoas e animais domésticos; lixo hospitalar pode estar contaminado com doenças, e outros tipos causam dano a propriedades e veículos. Há também transtornos jurídicos, já que o assunto envolve violações de leis sobre o descarte e processamento de lixo, e tem ligações com a pesca predatória e clandestina.<ref name="Jeftic"/>
 
===Plástico===
[[File:Albatross chick plastic.jpg|thumb|left|Restos de um albatroz revelando um estômago cheio de objetos plásticos.]]
 
O principal detrito do mares são os objetos de plástico, afetando todas as regiões oceânicas com bilhões de toneladas de objetos diversificados a boiar pela superfície ou se depositando no fundo marinho. O plástico é um material onipresente na civilização contemporânea, e o encontramos sob as mais variadas formas. Por conseguinte, é também um dos mais descartados no ambiente como lixo, muito do qual não recebe destinação correta e acaba indo parar nos mares, carregados por rios, enchentes, negligência humana, e outras maneiras. O plástico é um material que não se degrada rapidamente; conforme o tipo, pode permanecer mais de 400600 anos visivelmente no ambiente antes de se decompor em fragmentos microscópicos, misturando-se ao [[plâncton]] e finalmente entrando eminfiltrando toda a [[cadeia alimentar]] oceânica.<ref name="Pincetich"/><ref name="United"/><ref name="Sheavly"/>
 
O plástico interfere nos ciclos naturais do oceano soterrando criaturas que vivem no fundo, bloqueando parte da superfície quando boia em grandes maciços, é confundido com alimento por várias espécies de animais, mas, sendo indigerível, sufoca ou causa obstruções no seu [[tubo digestivo]], matando-os ou ferindo-os. Cerca de 100 mil tartarugas, aves, focas e outros animais marinhos são mortos anualmente por plástico, mas esses números são muito maiores somando-se outras criaturas. Um dos objetos plásticos mais daninhos são as [[sacola de plástico|sacolas de compras]], usadas aos bilhões em todo o mundo.<ref name="Pincetich">Pincetich, Chris
; Shore, 
Teri &
 Steiner, Todd. [http://seaturtles.org/downloads/STRP_BanPlasticBagReportAB1998.pdf ''A 
Ban 
on
 Plastic 
Bags
 Will Save the Lives of California’s Endangered 




Leatherback
 Sea 
Turtles'']. Sea 
Turtle 
Restoration
 Project</ref><ref name="United"/>
 
Muito desse plástico todo jogado no oceano acaba voltando à terra, e polui as praias de todo o mundo, afetando os ecossistemas costeiros e animais terrestres. Um levantamento realizado em praias da Espanha, França e Itália revelou a existência de 1.935 objetos diversos por quilômetro quadrado da faixa costeira. Destes, 77% eram de plástico, e destes, 93% eram sacolas. Outra pesquisa analisou em 1998 os objetos flutuantes no [[Pacífico Norte]] e constatou que 89% deles eram de plástico.<ref name="United"/> A maioria dos outros estudos indica uma incidência majoritária do plástico.<ref name="Jeftic"/>
 
=== Materiais ligados à pesca ===
[[Imagem:Turtle entangled in marine debris (ghost net).jpg|thumb|Uma tartaruga verde encurralada numa rede de pesca abandonada.]]
 
A atividade pesqueira é responsável pela descarga no mar de artefatos de pesca, tais como redes, linhas ou [[anzóis]. Nos últimos 50 anos a descarga acentuou-se, devido ao aperfeiçoamento de técnicas e equipamentos e a introdução das redes de plástico, e se tornou tão relevante a ponto de ser frequentemente tratada em separado.<ref name="Macfadyen">Macfadyen, Graeme; Huntington, Tim & Cappell, Rod. [http://www.unep.org/regionalseas/marinelitter/publications/docs/Marine_Litter_Abandoned_Lost_Fishing_Gear.pdf ''Abandoned, lost or otherwise discarded fishing gear'']. UNEP / FAO, 2009</ref> Em 2002 foram coletadas 107 toneladas de linhas e outros objetos pesqueiros somente no atol Pearl e Hermes, no Havaí. No ano seguinte, foram retiradas mais 90 toneladas.<ref name="United"/> Redes abandonadas no mar causam a morte inútil de milhares de peixes e outros animais todos os anos, incluindo de espécies ameaçadas, e não param nunca de pescar para ninguém; se enredam em hélices de navios, danificando-as, obstroem tubulações, e complicam a própria atividade pesqueira e a navegação em geral, tornando-se um problema global. Já existem áreas no oceano que são evitadas pelos navios de pesca devido à grande quantidade de redes abandonadas e outros detritos.<ref name="Jeftic"/><ref name="Macfadyen"/> Em alguns lugares as redes compõem mais de 80% do total de detritos.<ref name="Macfadyen"/>
 
=== Outras origens===
=== Plataformas petrolíferas ===
*'''Plataformas petrolíferas:''' Por estarem rodeadas por ambientes marinhos, qualquer objecto perdido torna-se automaticamente um detrito marinho. São grandes causadoras da quantidade de itens como [[plásticos]] derivados dos [[tubos de perfuração]], [[capacetes]] de protecção, [[luva]]s e barris de armazenamento.<ref name="NOAA" />
 
*'''Navios de carga e outras embarcações:''' Durante as suas viagens, podem por inúmeras razões perder a totalidade ou parte da sua [[carga]]. Para além de contentores de carga com o seu conteúdo, derrames de [[óleo]] e [[combustível]], assim como os os resíduos resultantes da sua limpeza, acabam invariavelmente nas águas marítimas.<ref name="NOAA">{{citar web|url=http://marinedebris.noaa.gov/info/sources.html|título=Sources of Marine Debris|lingua=inglês|acessodata=[[6 de Março]] de 2009}}</ref><ref>{{citar web|url=http://marinedebris.noaa.gov/marinedebris101/documents/101BoatFacts.pdf|título=What Is Marine Debris?|trabalho=National Oceanic and Atmospheric Administration|lingua=inglês|acessodata=[[6 de Março]] de 2009}}</ref>
=== Navios de carga e outras embarcações ===
[[Imagem:Katrina-14628.jpg|thumb|Grande parte dos [[resíduos]] da destruição provocada pelo [[Furacão Katrina]] tiveram como destino o mar.]]
Durante as suas viagens, podem por inúmeras razões perder a totalidade ou parte da sua [[carga]]. Para além de contentores de carga com o seu conteúdo, derrames de [[óleo]] e [[combustível]], assim como os os resíduos resultantes da sua limpeza, acabam invariavelmente nas águas marítimas.<ref name="NOAA">{{citar web|url=http://marinedebris.noaa.gov/info/sources.html|título=Sources of Marine Debris|lingua=inglês|acessodata=[[6 de Março]] de 2009}}</ref><ref>{{citar web|url=http://marinedebris.noaa.gov/marinedebris101/documents/101BoatFacts.pdf|título=What Is Marine Debris?|trabalho=National Oceanic and Atmospheric Administration|lingua=inglês|acessodata=[[6 de Março]] de 2009}}</ref>
 
*'''Resíduos sólidos e águas residuais:''' As descargas de [[águas residuais]] nos grandes [[ecossistemas marinhos]], quando mal planeadas e elaboradas transformam-se num foco de inserção de detritos marinhos que alteram directamente não só as [[propriedades físico-químicas]] da água, como introduzem igualmente [[resíduos sólidos]] ai presentes. Os sistemas de [[gestão de resíduos sólidos]], quando ineficientes podem igualmente potenciar o fluxo de resíduos para os rios, terminando nos mares e oceanos.<ref name="NOAA" />
=== Resíduos sólidos e águas residuais ===
[[Imagem:Katrina-14628.jpg|thumb|Grande parte dos [[resíduos]] da destruição provocada pelo [[Furacão Katrina]] tiveram como destino o mar.]]
As descargas de [[águas residuais]] nos grandes [[ecossistemas marinhos]], quando mal planeadas e elaboradas transformam-se num foco de inserção de detritos marinhos que alteram directamente não só as [[propriedades físico-químicas]] da água, como introduzem igualmente [[resíduos sólidos]] ai presentes. Os sistemas de [[gestão de resíduos sólidos]], quando ineficientes podem igualmente potenciar o fluxo de resíduos para os rios, terminando nos mares e oceanos.<ref name="NOAA" />
 
* '''Eventos naturais:''' [[Cheias]], [[Ciclone tropical|furacões]], [[tornados]], [[maremotos]], [[inundações]] e [[deslizamentos de terra]] provocam grandes destruições na [[superfície terrestre]], destruindo edificações humanas e naturais. Os [[resíduos]] resultantes desses eventos naturais tendem a ser arrastados pelas águas da chuva para os [[rios]], sendo levados para o [[mar]].<ref name="NOAA" />
=== Eventos naturais ===
[[Cheias]], [[Ciclone tropical|furacões]], [[tornados]], [[maremotos]], [[inundações]] e [[deslizamentos de terra]] provocam grandes destruições na [[superfície terrestre]], destruindo edificações humanas e naturais. Os [[resíduos]] resultantes desses eventos naturais tendem a ser arrastados pelas águas da chuva para os [[rios]], sendo levados para o [[mar]].<ref name="NOAA" />
 
==Manejo==