Diferenças entre edições de "Tanquerés"

1 byte adicionado ,  00h00min de 8 de julho de 2013
sem resumo de edição
m (Bot: A migrar 24 interwikis, agora providenciados por Wikidata em d:Q269247)
Foi o sucessor de [[Menkauhor]], mas desconhecem-se as relações familiares de Djedkaré com este. Pode ter sido o seu irmão (sendo ambos filhos de [[Niuserré]]), seu filho ou primo.
 
Segundo o [[Papiro Real de Turim]] governou vinte e oito anos (embora haja quem considere que deva ler-se trinta e oito anos), atribuindo-lhe [[ManetonManetão]] quarenta e quatro anos de reinado, o que é considerado inverosímil. Sabe-se que Djedkaré celebrou uma festa Sed (festa cujo objectivo era regenar o poder do soberano), e tendo em conta que esta festa se celebrava no trigésimo ano de reinado, é seguro estabelecer um reinado de pelo menos trinta anos. No que diz respeito à cronologia, o [[Egiptologia|egitólogo]] alemão [[Jürgen von Beckerath]] situa o seu reinado entre 2380 e 2342 a.C., enquanto que Jaromír Malek propõe uma cronologia entre 2369 e 2341 a.C.
 
O seu nome foi encontrado em inscrições em [[Uadi Maghara]], no [[Sinai]], conhecendo-se duas expedições à região num intervalo de uma década, que era importante devido às suas minas de [[turquesa]]. Conhecem-se igualmente inscrições em [[Assuão]] e na [[Núbia]]. As relações com o [[Punt]] e [[Biblos]] parecem ter permanecido activas.