Fernando Flaínez I: diferenças entre revisões

28 bytes removidos ,  14h28min de 21 de julho de 2013
changing format HarvRef to Sfn
(changing format HarvRef to Sfn)
| religião =
}}
'''Fernando Flaínez''' (''[[floruit|fl.]]'' [[953]]-[[986]]), filho do conde leőes [[Flaín Éctaz]] e sua esposa Brunilda , foi um [[rico-homem]] da [[Alta Idade Média]] no [[Reino de Leão]].{{HarvRefSfn|Salazar y Acha|1996-97|p=152}}
 
== Biografia ==
Magnata proeminente e membro da [[cúria régia]] de {{Lknb|Ramiro|III|de Leão}} e {{Lknb|Bermudo|II|de Leão}}, Fernando Flaínez foi conde e governou a cidade de [[Salamanca]] por mandato do rei. Teve várias propriedades na comarca de baixo Cea incluindo as vilas de [[Castrogonzalo]], Villanueva la Seca e [[Fuentes de Ropel]] em [[Província de Zamora|Zamora]].{{HarvRefSfn|Salazar y Acha|1996-97|p=152}} Confirmou vários diplomas reais, por exemplo, em 11 de julho de 953 uma doação feita pelo rei {{Lknb|Ordonho|III|de Leão}} à [[Catedral de León]] de umas igregias no alfoz de Salamanca. Também figura em transações familiares com sua esposa Gontrodo. Em 950, fez uma doação onde menciona o nome de seu pai, [[Flaín Éctaz]].{{HarvRefSfn|Gutiérrez Vidal|2010|p=164}}
 
Depois da morte do rei Ramiro III, os ricos-homems do reino de Leão tinham mais autonomia. Em agosto de 971,[[Garcia Fernandez]], [[Condado de Castela|conde de Castela]] e [[Álava]], [[Fernando Ansures]], conde de [[Monzón de Campos|Monzón]], e Fernando Flaínez, conde em Salamanca, enviaram embaixadas à corte do [[califa de Córdoba]] [[Al-Hakam II]].{{HarvRefSfn|Martínez Díez|1995|p=564}}
 
== Matrimônio e descendência ==
Casou com Gontrodo{{HarvRefSfn|Torres Sevilla-Quiñones de León|2000-2002|p=19}} de quem teve a Pedro Fernandes, conde, morto em 1027 sem descendência,{{HarvRefSfn|Salazar y Acha|1996-97|p=152}} e três filhas, Aroza, Aldara e Auria.{{HarvRefSfn|Torres Sevilla-Quiñones de León|2000-2002|p=48}}
 
{{referências|col=2}}
6 582

edições