Abrir menu principal

Alterações

504 bytes adicionados ,  03h26min de 22 de julho de 2013
sem resumo de edição
 
Na passagens acima, [[Abraão]] e [[Moisés]] põem-se de joelhos como forma de respeito e veneração por outros homens ou seres espirituais ([[anjo]]s no caso de Abraão), o ato de súplica não é um ato de adoração, mas de humildade, onde eles reconhecem no outro sua superioridade ou seu poder de atender-lhe um pedido. Porém a passagem mais significativa é a de [[Josué]], em que ele se prosta diante da [[arca da aliança]], sendo um exemplo explícito de veneração de uma imagem ou objeto. Portanto a própria Bíblia difere a adoração (latria) de veneração (dulia).<ref>Outros exemplos incluem [[Gênesis|Gn]] 23,12; [[Gênesis|Gn]] 33,3; [[Êxodo|Ex]] 18,7; [[I Samuel|1Sm]] 25,41; [[II Samuel|2Sm]] 9,6; 14,4; [[II Reis|2Rs]] 1,13.</ref>
 
Sobre prostrar-se diante de homens, precisa-se examinar, profundamente, a seguinte atitude do apóstolo Pedro diante do ato de adoração que Cornélio fez diante do apóstolo Pedro, registrada no livro de Atos (Novo Testamento) capítulo 10, versículos 25 a 27.
" Aconteceu que, indo Pedro a entrar, lhe saiu Cornélio ao encontro e, prostrando-se-lhe aos pés, o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Ergue-te, que eu também sou homem. Falando com ele, entrou, encontrando muitos reunidos ali".
 
 
=== Sobre as relíquias ===
Utilizador anónimo