Abrir menu principal

Alterações

116 bytes adicionados ,  19h20min de 23 de julho de 2013
As igrejas que praticam a veneração são comummente condenadas ou criticadas pelas religiões [[protestante]]s em geral (pois afirmam que a veneração trata-se de adoração) aos Santos e à Virgem Maria. Logo, para os integrantes dessas religiões, o culto de veneração seria considerada como [[idolatria]]. Em alguns casos esta acusação provoca atos de intolerância e violência por parte de protestantes<ref>Van der Horst, Han (2000). Nederland, de vaderlandse geschiedenis van de prehistorie tot nu (in Dutch) (3rd ed.). Bert Bakker. pp. 133. ISBN 90-351-2722-6.</ref>, como a [[Controvérsias no Protestantismo#Destruição de imagens na Holanda|destruição de esculturas na Holanda]]<ref>Spaans, J. ''"Catholicism and Resistance to the Reformation in the Northern Netherlands".'' In: Benedict, Ph.</ref> e o "[[Chute na Santa]]".<ref>Epstein, Jack (1995-11-24). [http://www.rickross.com/reference/universal/universal3.html "Kicking of icon outrages Brazil Catholics"]. ''The Dallas Morning News''. Visitado em 6 de janeiro de 2009.</ref>
 
Mas, sobre esta questão, os grupos religiosos praticantes da veneração, além de salientar a diferença entre a adoração e a veneração, negam ter qualquer relação com a [[idolatria]], e sustentam que a própria Bíblia oferece exemplos de [[intercessão]] (''Jer 15, 1''), veneração (''Josué 7, 6'') e confeção de imagens (''Ex 25,18-19''), também argumentam que idolatria é o culto de adoração que se presta a uma criatura, ou ideias, prestando a ele o culto que só se deve a Deus. A idolatria, para os cristãos, está inclusa nos chamados [[pecado]]s de [[superstição]]. O [[Concílio de Trento]] afirmou que "''São ímpios os que negam que se devam invocar os santos, que gozam já da eterna felicidade no céu. Os que afirmam que eles não oram pelos homens, os que declaram que este pedido por cada um de nós é idolatria, repugna a palavra de Deus e se opõe a honra de Jesus Cristo, o único mediador entre Deus e os homens''". Um verdadeiro absurdo esta afirmação do Concílio de Trento, revelando uma insuportável intolerância religiosa.<ref>[http://www.webtvcn.com/index.php?id=5098 Palestra virtual pela Editora Cléofas de Dr. Felipe Aquino] da [[Canção Nova]] sobre o [[Concílio de Trento]].</ref>
 
== Referências ==
Utilizador anónimo