Abrir menu principal

Alterações

37 bytes removidos ,  09h09min de 27 de julho de 2013
sem resumo de edição
|cidadenatal =[[Léptis Magna]]
|morte ={{falecimento e idade|4|2|211|11|4|146|lang=br}}
|cidademorte =[[IorqueEburacum]], [[Britânia (província romana)|Britânia]]
|antecessor =[[Dídio Juliano]]
|sucessor =[[Caracala]] e [[Geta]]
|consorte =[[Júlia Domna]]
|dinastia =[[Dinastia severa|severaSevera]]
|pai =Públio Septímio Geta
|mãe =Fúlvia Pia
}}
 
''' {{PEPB|Lúcio Septímio Severo'''|Lúcio (emSétimo [[latim]]:Severo}} ({{lang-la|''Lucius Septimius Severus Pertinax''; [[Léptis Magna]], [[11 de abril]] de [[145]]/[[146|6]] – [[Iorque]], [[4 de fevereiro]] de [[211]]), foi [[imperador romano]] de [[193]] a [[211]]. Foi o primeiro cidadão oriundo de província, sem ascendentes romanos, a atingir o trono. Quando morreu foi proclamado ''[[Apoteose|Divus]]'' pelo [[Senado romano|senado]].
 
De ascendência [[Cartago|púnica]] e [[berberes|berbere]], Severo conseguiu situar-se na sociedade romana e até mesmo ter uma próspera carreira política e chegou a ser [[governador romano|governador]] da [[Panônia]]. Após a morte do imperador [[Pertinax]], os [[Guarda pretoriana|pretorianos]] venderam o trono do império a [[Dídio Juliano]], um rico e influente senador. Contudo, desde o começo do seu reinado Juliano teve de enfrentar uma férrea oposição procedente do povo e o do [[exército da Roma Antiga|exército]].