Diferenças entre edições de "Lato sensu"

3 851 bytes removidos ,  13h29min de 28 de julho de 2013
Revertida edição que inseriu conteúdo protegido por direitos autorais.
(Revertida edição que inseriu conteúdo protegido por direitos autorais.)
'''''Lato sensu''''' é uma expressão em [[latim]] que significa, literalmente, "em sentido amplo", em contraposição ao ''stricto sensu'' ("sentido estrito").
 
== Educação superior ==
É a designação genérica que se dá aos cursos de [[pós-graduação]] que não são avaliados pelo [[Ministério da Educação (Brasil)|ministério da educação]] e pela [[Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior]]. Sua duração mínima é de 360 horas, como regra geral, sendo concebidos para serem cursados por pessoas que desempenhem outras atividades simultaneamente.
 
<ref>http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=14384#pos_graduação_lato_sensu_e_stricto_sensu</ref>
 
As pós-graduações lato sensu compreendem programas de especialização e incluem os cursos designados como MBA - Master Business. Com duração mínima de 360 horas e ao final do curso o aluno obterá certificado e não diploma. Esses cursos são abertos a candidatos diplomados em cursos superiores e que atendam às exigências das instituições de ensino, conforme a Lei de Diretrizes de Bases.
 
Embora não forneçam um título acadêmico, como [[Mestrado|mestre]] ou [[Doutorado|doutor]], os cursos ''lato sensu'' oferecidos por escolas de renome são valorizados no mercado de trabalho. Assim, pessoas com atuação nas mais diversas áreas optam por um curso ''lato sensu'' não só pela facilidade de cursá-lo enquanto prosseguem em sua atividade profissional, mas também porque, em geral, tais cursos tendem a ter maior foco na aplicação prática dos conceitos, melhorando, assim, sua atuação profissional.
 
'''Os cursos de pós-graduação lato sensu precisam ser autorizados e reconhecidos pelo MEC?'''
 
Não, os cursos de especialização em nível de pós-graduação lato sensu presenciais (nos quais se incluem os cursos designados como MBA - Master Business Administration) oferecidos por instituições de ensino superior credenciadas ou por entidades especialmente credenciadas para atuarem nesse nível educacional independem de autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento e devem atender ao disposto na Resolução CNE/CES nº 1
 
Os cursos de pós-graduação lato sensu à distância podem ser ofertados por instituições de educação superior desde que possuam credenciamento para educação à distância.
 
As instituições de pesquisa científica e tecnológica, pública ou privada, só poderão ofertar lato sensu presencial e à distância mediante solicitação de credenciamento específico, nos termos da Resolução nº 5, de 25 de setembro de 2008, a qual consolida as normas para o credenciamento especial de Instituições não Educacionais.
 
'''Qual a exigência mínima para ingresso em curso de pós-graduação lato sensu?'''
 
Conforme dispõe a Resolução CNE/CES nº 1, de 8 de junho de 2007 a exigência mínima para ingresso em curso de pós-graduação lato sensu é a apresentação de diploma de curso de graduação ou demais cursos superiores, e atendidos os requisitos específicos estabelecidos no edital do curso.
 
'''O que são os cursos de aperfeiçoamento, e o que os diferencia dos lato sensu (especialização)?'''
 
Desde a edição da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, não se tem feito distinção formal entre especialização e aperfeiçoamento, ao contrário, essas denominações têm sido admitidas como semelhantes por estarem citadas no inciso III, art. 44, da LDB, agrupadas na mesma categoria – cursos de pós-graduação.
 
Contudo, cursos de aperfeiçoamento destinam-se a profissionais que estejam no exercício de uma determinada ocupação (correlacionada com a formação acadêmica de origem na graduação), que pode até não significar uma profissão, mas um cargo ou função (Parecer CNE/CES Nº:263/2006, Parecer CNE/CES nº 254/2002).
 
Assim, cursos de pós-graduação destinados ao aperfeiçoamento profissional visam a melhoria de desempenho numa específica ocupação, a fim de atender às exigências do contexto em que esta se insere. Dessa forma, o curso de aperfeiçoamento oferecido como tipo de pós-graduação deve assumir sua condição de degrau na escala do processo de educação continuada e não equivale ao curso de especialização.
 
O curso de aperfeiçoamento oferecido “após a graduação” pode ocupar-se de campos específicos da atividade profissional, inclusive a docente, com carga horária mínima de 180 horas, conferindo a seus concluintes certificado, desde que expedido por instituição de educação superior devidamente credenciada e que ministrou efetivamente o curso.
 
Ressalta-se que a Resolução n° 1, de 08/06/2007, que estabelece normas para o funcionamento de cursos de pós-graduação lato sensu, em nível de especialização, exclui os cursos de pós-graduação denominados de aperfeiçoamento e outros.
 
Em resumo, cursos de pós-graduação lato sensu referem-se ao termo “especialização", já os cursos de aperfeiçoamento possuem apenas valor profissional, e não acadêmico, pois não atendem aos pressupostos da Resolução CNE/CES nº 1/2007.
 
== {{Ligações externas}} ==
* {{Link||2=http://portal.mec.gov.br/sesu/index.php?option=content&task=category&sectionid=5&id=102&Itemid=296 |3=MEC - Especializações / ''Lato sensu''}}
* [http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=14384#pos_graduação_lato_sensu_e_stricto_sensu PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU - Ministerio da Educação - Perguntas Frequentes]
 
{{esboço-educação}}