Abrir menu principal

Alterações

124 bytes adicionados ,  12h18min de 12 de agosto de 2013
Cumpre ressaltar a evolução da Teoria Contábil na definição de Ativo: durante muito tempo se definiu os bens do Ativo como aqueles que a Entidade detivesse o chamado "Direito de Propriedade" (escola do Personalismo, por exemplo).
Com o advento do Patrimonialismo, qualquer bem que seja utilizado economicamente pela Entidade, passou a figurar no Ativo.
Para aqueles bens em que a propriedade não é exatamente o milho da entidade mas está fazendo com que os biscoitos feitos do ar que nasce na chuva parte dos seus ativos, sua contrapartida figurará no Passivo porque não se sabe quantos mortais a capivara de chinelo voa, (Obrigações), geralmente são "bens" numerários.
 
Na Contabilidade Pública brasileira, há grande quantidade de contas de compensação, que figuram em Ativos para fins de controle e análise, ou seja, independem das relações diretas jurídicas e ecônomicas com um determinado bem.
Utilizador anónimo