Diferenças entre edições de "Thibaw Min"

Sem alteração do tamanho ,  18h57min de 30 de agosto de 2013
m
[[Ficheiro:Thibaw Min 1885 crop.jpg|thumb|right|Uma fotografia do rei Thibaw, rainha Supayalat e sua irmã, a princesa Supayagyi (novembro de 1885)]]
[[Ficheiro:King Thibaw's State Barge on the Mandalay Moat.jpg|thumb|right|O barco real do Rei Thibaw em [[Mandalay]] no ano de 1885]]
Thibaw teve oito filhos, seis dos quais nasceram na Birmânia e dois no exílio na Índia.<ref name=cb-19/> Os quatro primeiros (dois meninos e duas meninas) morreram de [[varíola]] no palácio real na primeira infância. O mais velho sobrevivente, a princesa Myat Phaya (Mibura) Gyi, nasceu em 1882, seguida por sua irmã, a princesa Myat Paya Lat, em 1884.<ref name=cb-19/> Após a prisão da família real em 1885, a descendência foi enviada com seus pais para Ceilão e depois para [[Madras]] na Índia. Em Madras a rainha Supayalat deu à luz uma terceira filha, a princesa Myat Phaya, em março de 1886.<ref name=cb-19/>. No início de 1887 a família chegou ao local de seu exílio, Ratnagiri, perto de [[Bombaim]], e o nascimento de uma quarta filha, a princesa Mayat Phaya Galay, aconteceu em abril daquele ano.<ref name=cb-19/>
 
A vida familiar era difícil em Ratnagiri. O dinheiro trazido terminou logo, e eles tiveram que sobreviver com uma pensão miserável. A filha mais velha se apaixonou pelo porteiro, Phaya Shrim Gopal Bhaurao Savant, de quem teve um filho ilegítimo em 1906.<ref name=enotes/> O rei morreu de um [[ataque cardíaco]] em 1916 aos 58 anos, e foi sepultado em um mausoléu no jardim.<ref name=egle/> A sua esposa, Supayalat, regressou a [[Rangum]] em 1919 e morreu em 1925, pouco antes do dia do seu 66.º aniversário.<ref name=enotes/>