Abrir menu principal

Alterações

4 bytes adicionados ,  20h22min de 10 de setembro de 2013
sem resumo de edição
Por volta de [[630|630 d.C.]] fez do [[Língua grega|grego]] a língua oficial do império, em detrimento do [[latim]].
 
O novo imperador enfrentou sérios problemas nas fronteiras, com os [[ávaros]] ao longo do [[Danúbio]] e o [[Império Sassânida]] a leste. Após a [[Batalha de Antioquia (613)|Batalha de Antioquia]], o exército sassânida tomou [[Damasco]], [[Cerco de Jerusalém (614)|Jerusalém]] e o [[Egitoconquista (provínciasassânida romana)do Egito|Egito]] e chegou até [[Calcedônia (cidade)|Calcedônia]], à margem do [[Bósforo]].
 
Heráclio dedicou-se então a reorganizar o [[exército bizantino]]. Desenvolveu o conceito de outorgar terras a indivíduos em troca de serviço militar hereditário. As terras concedidas foram organizadas em ''[[themata]]'' (''thema'', no singular), palavra [[Língua grega|grega]] aplicada a unidades de terra agrícola pertencentes ao Estado, entregues a soldados, administradas por governadores militares (''[[strategos]]'') e fornecedoras de recrutas por meio do serviço militar hereditário. Este sistema garantiu a sobrevivência do [[Império Bizantino]] por séculos e permitiu a Heráclio reconquistar o território tomado pelos [[persas]].