Diferenças entre edições de "Mikhail Bogdanovich Barclay de Tolly"

37 bytes removidos ,  02h41min de 1 de novembro de 2013
Ajustes
(Ajustes)
{{Em tradução|data=Novembro de 2007}}
 
[[FicheiroImagem:Barclay de Tolly (Dawe).jpg|thumbminiatura|200px|Retrato de Barclay de Tolly na Galeria Militar do [[Palácio de Inverno]], por [[George Dawe]].]]
O [[Príncipe]] '''Mikhail Bogdanovich Barclay de Tolly''' ([[{{dni|lang=br|27 de dezembro]] de [[|12|1761]]|si}}[[{{morte|lang=br|26 de maio]] de [[|5|1818]]}}) (em [[alfabeto cirílico]]: Михаи́л Богда́нович Баркла́й-де-То́лли) foi um [[Marechalmarechal]] e Ministro de [[Guerra]] russo durante a [[Campanha da Rússia (1812)|Invasão Napoleônica à Rússia]], em [[1812]], e as subsequentes campanhas do exército russo na [[Europa]].
 
== Início de Carreira ==
 
Barclay de Tolly, o mais ilustre membro do [[Clã Barclay]], da [[Escócia]], nasceu em Pamūšis<ref>[http://www.old.mil.ru/articles/article9054.shtml Biografia no Website oficial do Ministério de Defesa Russo]</ref><ref>[http://www.panrs.lt/leidiniai/petras/2006/detolis.pdf Famoso Líder Russo é Lituano]</ref>, no [[Grão-Ducado da Lituânia]], então pertencente à [[República das Duas Nações]] (atualmente, distrito de [[Pakruojis]], na Lituânia), e cresceu na província báltica da Livônia, que em seguida pertenceu à Rússia Imperial e é, hoje, parte da [[Estônia]] e da [[Letônia]]. A data de nascimento mais consensual, 27 de dezembro de 1761, é na verdade o dia de seu batismo na igreja [[luteranismo|luterana]] da cidade de [[Žeimelis]].<ref>[http://www.liuteronai.lt/istorija_teologija/kalendoriai/lat_2000.htm A Igreja Evangélica Luterana da Lituânia]</ref> Embora falasse [[Alemanha|alemão]], Barclay de Tolly descendia de [[Escócia|escoceses]] que viviam na Livônia desde o [[século XVII]]. Seu avô fora prefeito de [[Riga]], seu pai pertencera à nobreza russa e Barclay entrou prematuramente no exército imperial russo.
 
Entre [[1788]] e [[1789]], Barclay lutou contra o [[Império Otomano]], ocasião em que se destacou entre os militares nas tomadas de [[Ochakov]] e [[Akkerman]]. Em [[1790]], lutou contra os [[Suécia|suecos]] e, quatro anos mais tarde, contra os [[Polônia|poloneses]]. Tornou-se coronel em [[1798]] e major-general em [[1799]].
 
Na guerra de [[1806]] contra [[Napoleão Bonaparte]], Barclay destacou-se na [[Batalha de Pultusk]], em dezembro de 1806, e foi ferido na [[Batalha de Eylau]], em [[7 de fevereiro]] de [[1807]], ocasião em que foi promovido a [[tenente-general]].
 
Após um período de convalescença, Barclay retornou ao exército para comandar, em [[1808]], operações contra os suecos durante a [[Guerra Finlandesa]]. Em [[1809]], ganhou reputação entre os europeus por ter marchado rapidamente e de forma ousada sobre o [[Golfo de Bótnia]], que estava congelado. Isto permitiu a Barclay que surpreendesse seus inimigos e anexasse a Suécia e capturasse [[Umeå]].