Diferenças entre edições de "Quatro marcas da Igreja"

31 bytes adicionados ,  01h24min de 8 de novembro de 2013
sem resumo de edição
m (Revertidas edições por 201.51.42.38 para a última versão por Renato de carvalho ferreira, de 12h44min de 9 de julho de 2013 (UTC))
{{História da teologia}}
As '''Quatro marcas da Igreja''' ou '''Quatro Características da Igreja''' são um grupo de quatro [[adjetivos]] considerados como características que descrevem as marcas distintivas da verdadeira
[[Igreja]] de [[Jesus|Jesus Cristo]], sendo elas – ''una, santa, católica e apostólica''. Essa crença é partilhada pela [[Igreja Católica Romana]], [[Igreja Ortodoxa]], [[Igreja Assíria do Oriente|Nestoriana]], [[Igrejas não-calcedonianas|Não-Calcedoniana]], e [[Igreja Presbiteriana|Presbiteriana]], [[Igreja Anglicana|Anglicana]] e demais do [[protestantismo|protestantismo histórico]], que por vezes é chamado de ''Atributos da Igreja''.<ref>[[Louis Berkhof]], ''Systematic Theology'' (London: Banner of Truth, 1949), 572.</ref>
 
Estas características foram [[dogma]]tizadas pelo [[Credo Niceno-Constantinopolitano]], em [[381]], que professa: "''Creio na Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica''". Embora nenhuma afirmação de fé pode expressar a totalidade da [[teologia]] e crença cristã, as quatro marcas representam um resumo de algumas das afirmações mais importantes dela. Estas palavras foram usadas durante a [[Reforma Católica]] para distinguir a [[Igreja Católica]] das demais denominações surgidas da [[Reforma Protestante]], consideradas como "''falsas igrejas''".<ref>Brien, Richard P. "The marks of the church (Nicene Creed)." ''National Catholic Reporter,'' August 8, 2008</ref>