Diferenças entre edições de "Joseph Gire"

322 bytes adicionados ,  18h55min de 8 de novembro de 2013
sem resumo de edição
}}
</ref>,
sendo que as cinco últimas construções foram encomendas da família [[Guinle (família)|Guinle]]. E finalmente em 1938, projetou os edifícios residenciais ''Paraobeba'' e ''São João Marcos'', ambos na Praia do Flamengo.
 
Sua obra na [[Argentina]] (1909 a 1916) é notável pela qualidade, caráter monumental e institucional de numerosas construções e projetos, bem como quantidade de realizações. No Rio de Janeiro em particular, estabeleceu novos parâmetros construtivos, iniciando a verticalização da cidade no começo dos anos 20, e contribuiu para estabelecer padrões modernos de construção, como o concreto armado, na realidade urbana da capital federal brasileira da época. Após mais de dez anos de constantes deslocamentos entre França e Brasil, morreu em 1933 em seu castelo em [[Arbérats-Sillègue|Arbérats]], [[Pirineus Atlânticos]].
 
==Fontes==
* Guia da Arquitetura Eclética no Rio de Janeiro, / Centro de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro da Secretaria Municipal de Urbanismo,; editadoOrganizador: emJorge Czajkowski. Rio de Janeiro: Casa da Palavra: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. 2000.
* Arquivos da família Gire, Paris.
* {{citar web|url=http://www.inepac.rj.gov.br/modules.php?name=Guia&file=consulta_detalhe_bem&idbem=380|título=Portal do INEPAC:
|acessodata=27 de maio de 2013}}
 
==Ligações externas==
* [http://www.fau.ufrj.br/prourb/laurd2/gire/ Joseph Gire no Rio de Janeiro]
 
{{esboço-biografia}}
1 051

edições