Diferenças entre edições de "Terceira Guerra Púnica"

7 bytes adicionados ,  14h39min de 11 de novembro de 2013
m (Revertidas edições por 201.22.213.219 para a última versão por KLBot2, de 18h35min de 26 de março de 2013 (UTC))
==Causas e desenvolvimento da guerra==
 
Embora as duas partes estivessem em paz desde o fim da [[Segunda Guerra Púnica]], Roma não conseguia ficar tranquila com a rival, pois mesmo com todos os embargos e imposições que o tratado de paz fixado entre as duas cidades na última guerra, Cartago, superando todas as adversidades, voltara a prosperar. Mas Roma não podia deixar a velha rival se erguer novamente, portanto usou um ardil muito usado na antiguidade. Como Cartago estava proibida de fazer guerra contra qualquer povo, sem o consentimento do senado romano, secretamente mandou seus novos aliados na África, os [[Numídia|Numidas]], a atacarem o território cartaginês. .<ref>{{Citar livro
|nome = Demetrio
|sobrenome = MAGNOLI
|acessodata = }}</ref>
 
Durante três anos, o senado cartaginês implorou para Roma o direito de defesa, sempre sendo ignorado, claro, pelos romanos, até quando finalmente os cartigeneses resolveram se defender, e estava aí criado o pretexto que Roma precisava para atacar Cartago. Então, no ano [[149 a.C.]] as legiões atacaram e cercaram a cidade de Cartago.
 
Este sítio durou três anos, e segundo a lenda ele foi tão duro que as mulheres cartaginesas cortavam os cabelos para fazer corda e seus defensores lutavam dia e noite para defender sua cidade, que. emEm 149 a.C., os romanos finalmente conseguiram adentrar os muros da cidade, e mesmo assim tiveram que lutar ferozmente para vencer a resistência, pois os cartagineses defenderamvenderam caro cada metro quadrado, mas. pacientementePacientemente os romanos foram tomando casa por casa até entrar na cidadela interna e vencer a última resistência.
 
==Após a guerra==
89

edições