Diferenças entre edições de "Fragata"

45 bytes adicionados ,  12h57min de 5 de janeiro de 2014
m
Desambiguando ligações a NATO com DisamAssist.
m (Desambiguando ligações a NATO com DisamAssist.)
 
=== Fragatas antiaéreas atuais ===
A introdução de [[míssil terra-ar|mísseis superfície-ar]], depois da Segunda Guerra Mundial, permitiu a navios relativamente pequenos, tornarem-se úteis para [[defesa antiaérea]], dando origem às '''fragatas de mísseis guiados'''. Apesar desses navios serem classificados como fragatas pela maioria das marinhas da [[Organização do Tratado do Atlântico Norte|NATO]], a Marinha dos Estados Unidos classificou-os como [[escolta oceânico|escoltas oceânicos]] até [[1975]] - com os códigos "DE" ou "DEG" nos seus [[número de amura|números de amura]], como uma reminiscência dos ''destroyers escorts'' da Segunda Guerra Mundial.
 
Desde a [[década de 1950]] que a Marinha dos Estados Unidos vinha utilizando o termo "fragata" para classificar navios de defesa antiaérea, equipados com mísseis superfície-ar, construídos com base em cascos de contratorpedeiros e com as dimensões de [[cruzador]]es. Alguns desses navios - como os das classes Truxtun, California e Virginia - dispunham de propulsão a [[energia nuclear]]. Estes navios eram consideravelmente maiores que as fragatas das outras marinhas, mas o uso do termo "fragata" justificava-se mais, devido à analogia entre as suas funções e as funções das antigas fragatas. Em 1975, no entanto, a Marinha dos Estados Unidos adoptou o sistema de classificação padrão da NATO, reclassificando a maioria das suas anteriores fragatas, como "cruzadores" ou "cruzadores de mísseis guiados".