Diferenças entre edições de "Mesopotâmia (província romana)"

645 bytes adicionados ,  10h57min de 9 de janeiro de 2014
 
A província foi muito afetada com as quase constantes guerras com a Pérsia no {{séc|VI}}. Em 573 os Persas chegaram a conquistar Dara, que seria recuperada pelos Bizantinos com o acordo de paz de 591. A cidade-fortaleza voltaria a ser perdida para os Persas na grande [[Guerra bizantino-sassânida de 602-628|guerra de 602–628]], mas voltou a ser retomada. A região seria depois definitivamente perdida durante as [[Conquista muçulmana da Síria|invasões muçulmanas de 633–640]].<ref name=Kaz1348 />
 
== Sés episcopais ==
As [[sé episcopal|sés episcopais]] da província e que aparecem no ''[[Annuario Pontificio]]'' como [[sé titular|sés titulares]] são<ref>''Annuario Pontificio 2013'' (Libreria Editrice Vaticana 2013 ISBN 978-88-209-9070-1), "Sedi titolari", pp. 819-1013</ref>:
{{Dividir em colunas}}
* [[Amida (Mesopotâmia)|Amida]]
* Arsamosata (Koratta? na confluência do Murad-su e o Eufrates)
* ''Belabitene'' (perto de Palu)
* [[Bethzabda]] (Cizre)
* Cefa (Hassan-Kef, Osn-Kef? Reshica?)
* Dadima (Tadem, Dadem)
* [[Dara (Mesopotâmia)|Dara]]
* Hirta (em Najef e Koufa)
* Ingila (Agel, Ingil, Angel)
{{Dividir em colunas fim}}
 
==Notas e referências==