Abrir menu principal

Alterações

558 bytes adicionados, 11h28min de 12 de janeiro de 2014
Corrigi erros de ortografia. Retirei a classificação "prototupi", pois, segundo entendo, o prototupi é uma língua, não um grupo linguístico.
|-----
| valign="top" | Nomes alternativos:
| Tupi Australaustral, Língualíngua Geralgeral do Sulsul, língua geral meridional
|-----
| valign="top" | Falado em:
| 0
|-----
| valign="top" | [[Classificação lingüística|Classificação linguística]]:
|
[[ProtoMacro-tupi|Proto-Tupitupi]]
 
[[Línguas tupis-guaranis|tupi-guarani]]
[[Tronco tupi|Tupi]]
 
[[Tupi-Guarani, família lingüística|Tupi-Guarani]]
 
Subgrupo III
 
'''[[Língua Geralgeral Paulista'''(Brasil)|língua geral]]
 
'''Língua geral paulista'''
 
|-----
 
A '''língua geral paulista''' é uma [[língua crioula]] formada à época dos [[bandeirantes]] [[paulistas]] no [[Brasil Colônia]]. Hoje, tem apenas interesse histórico, pois está totalmente extinta.
== História ==
Originária da [[língua tupi]] falada pelos [[Povos indígenas do Brasil|índios]] [[tupinambás]] localizados nas regiões [[São Paulo|paulistas]] da [[Região do Alto Tietê]] e [[São Vicente (São Paulo)|São Vicente]], passou a ser falada pelos [[bandeirante]]s a partir do final do [[século XVII]],<ref>NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 537.</ref> disseminando-se rapidamente por boa parte do [[Brasil]]. Dessa forma, tal idioma tornou-se corrente em locais onde esses tupinambás jamais estiveram, influenciando, dessa maneira, o modo de falar dos brasileiros de hoje.
 
Originária da língua dos [[índio]]s [[tupinambás]] localizados nas regiões [[São Paulo|paulistas]] da [[Região do Alto Tietê]] e [[São Vicente (São Paulo)|São Vicente]], passou a ser falada pelos [[bandeirante]]s a partir do [[século XVII]], disseminando-se rapidamente por boa parte do [[Brasil]]. Dessa forma, tal idioma tornou-se corrente em locais onde esses tupinambás jamais estiveram, influenciando o modo de falar dos brasileiros. No tempo colonial, tornou-se a língua mais falada na porção meridional do Brasil, em muitos casos sendo necessário um intérprete entre a autoridade colonial portuguesa e o povo. Em fins do [[século XVIII]], a coroa portuguesa, sob a gestão do [[marquês de Pombal]], proibiu o seu uso, punindo severamente quem a utilizasse, impondo-se, a partir de então, o idioma português no Brasil. No entanto, a língua geral meridional somente veio a desaparecer totalmente no início do século 20.<ref>NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 537.</ref>
 
== {{Ver também}} ==
 
== Fontes ==
{{Referências}}
* {{Link||2=http://www.socioambiental.org/pib/english/portugues/pib/portugues/linguas/linger.shtm#t1 |3=Instituto Socio-Ambiental}}
* [[Carl Friedrich Philipp von Martius|MARTIUS, C. F. P. v.]] (1867). [http://ia341326.us.archive.org/0/items/martius_v2/martius_1867_beitrage_v2.pdf '''Ethnographie und Sprachenkunde Amerika's zumal Brasilien'''],vol. II. Leipzig: Friedrich Fleischer. pp. 99-122