Diferenças entre edições de "Judeia"

6 bytes adicionados ,  23h59min de 16 de janeiro de 2014
sem resumo de edição
No [[século XII a.C.]], os chamados [[povos do mar]], entre eles os [[filisteus]], ocuparam as planícies litorâneas. As constantes lutas entre os dois povos terminaram com a vitória dos hebreus.
 
No [[século X a.C.]], a Palestina aproveitou o enfraquecimento dos grandes impérios vizinhos para expandir o seu território. O país, que alcançou o seu apogeu ao longo dos reinados de [[David]] e [[Salomão]], foi mais tarde dividido em dois reinos: [[Reino de Israel|Israel]], ao norte, e [[Reino de Judá|Judá]], ao sul. [[Israel]] foi transformado em tributário da [[Assíria]]. Logo após subir ao trono, em [[721 a.C.]], [[Sargão II]] conquistou o país e deportou a maior parte de seus habitantes. No sul, o reino de Judá conservou sua precária [[independência]] até [[587 a.C.]], quando [[Nabucodonosor]] o arrasou e deportou sua população para a [[Babilónia]]. Em [[539 a.C.]], quando o imperador persa [[Ciro, o Grande]] apoderou-se da [[Babilônia]], muitos hebreus puderam regressar à Palestina. Depois da conquista do [[Império PersaAquemênida]] pelo [[Macedônia Antiga|macedônio]] [[Alexandre o Grande]], a Palestina ficou submetida à influência [[Helenismo|helenística]].
 
[[Ficheiro:Levant 830.svg|right|300px|thumb|Mapa do sul do [[Levante (Mediterrâneo)|Levante]], c. [[830 a.C.]] ]]