Abrir menu principal

Alterações

1 515 bytes removidos ,  14h51min de 3 de fevereiro de 2014
Revisão geral da forma como a informação está apresentada.
|rodapé =
}}
A '''Crioestaminal - Saúde e Tecnologia, SA''', criadafundada em 2003, porfoi umo conjuntoprimeiro banco familiar de profissionaiscriopreservação ede empresascélulas da áreaestaminais da Saúde,Península éIbérica. pioneiraPioneira e líder em [[Portugal]] no isolamento e [[Criopreservação|criopreservação de células estaminais]] do sangue e do tecido do [[cordão umbilical]]., Aa Crioestaminal foi o primeiro laboratório de criopreservação autorizado pelo [[Ministério da Saúde (Portugal)|Ministério da Saúde]], através da Autoridade para os Serviços de Sangue e da Transplantação (ASST)<sup> do Ministério da Saúde.<ref/sup>[http://www.asst.min-saude.pt/transplantacao/banco/Paginas/default.aspxe ASSTo |único Autoridadebanco paraem osPortugal serviçosa deser Sangueacreditado epela daAABB Transplantação]</ref>(Associação Actualmente,Americana sãode já maisBancos de 60Sangue).000 osNa paisEuropa, quesão confiaramapenas à Crioestaminal a responsabilidade de guardarcinco as [[Célula-tronco|célulasempresas estaminais]]acreditadas dospela seus filhos''AABB''.<ref>[http://www.crioestaminal.pt/pt/ Crioestaminal - Saúde e Tecnologia, SA]</ref>
 
Atualmente a Crioestaminal tem 60.000 amostras criopreservadas. 
É o único laboratório de [[Criopreservação|criopreservação de células estaminais]] de [[Portugal]] acreditado pela [http://en.wikipedia.org/wiki/AABB AABB - Associação Americana de Bancos de Sangue] ,<ref>[http://www.aabb.org/sa/facilities/celltherapy/Pages/CordBloodAccrFac.aspx AABB - American Association of Blood Banks]</ref> uma entidade reconhecida internacionalmente, responsável pela elaboração de normas de qualidade relativas às actividades de colheita, processamento, distribuição e administração de produtos de terapia celular. Na Europa, são apenas cinco as empresas acreditadas pela ''AABB''.<ref>[http://www.aabb.org/sa/facilities/celltherapy/Pages/CordBloodAccrFac.aspx AABB Accredited Cord Blood (CB) Facilities] </ref>
 
'''História'''
A Crioestaminal está também presente em [[Espanha]]. Fruto de uma estratégia de reforço do crescimento e presença no mercado espanhol, o Grupo Crioestaminal adquiriu em 2010 a marca ''Celvitae'',<ref>[http://www.celvitae.es/es/ Celvitae]</ref> com sede em [[Madrid]].<ref>[http://www.mdanderson.es/ M.D. Anderson International | España]</ref>
 
A Crioestaminal foi fundada em 2003 por um conjunto de cientistas e profissionais da área das ciências da vida.
Um dos marcos da Crioestaminal dá-se em 2006 com a construção dos laboratórios no [[Cantanhede_%28Portugal%29#Biocant_Park|Biocant Park]].<ref>[http://www.biocant.pt/ Biocant Park]</ref>
 
Um dos principais marcos na vida da Crioestaminal dá-se em 2006 com a abertura do laboratório no Biocant Park.
Ainda em 2006 a Crioestaminal criou o ''Genelab – Diagnóstico Molecular'',<ref>[http://www.genelab.pt/home.html Genelab – Diagnóstico Molecular]</ref> empresa que se dedica ao diagnóstico de doenças em fase precoce por técnicas de [[Biologia molecular|biologia molecular]].
 
Ainda em 2006, a Crioestaminal criou o ''Genelab – Diagnóstico Molecular'',<ref>[http://www.genelab.pt/home.html Genelab – Diagnóstico Molecular]</ref> empresa que se dedica ao diagnóstico de doenças em fase precoce por técnicas de [[Biologia molecular|biologia molecular]].
Em 2007 a Crioestaminal tornou-se a primeira empresa em [[Portugal]] a disponibilizar uma amostra de células estaminais do sangue do cordão umbilical, utilizada para o tratamento de uma criança que sofria de [[Terapia genética|Imunodeficiência Combinada Severa (SCID)]]. Estas células estaminais pertenciam ao irmão dessa criança e estavam armazenadas na Crioestaminal desde 2003.<ref>[http://www.crioestaminal.pt/pt/cp/ Crioestaminal - Criopreservação das células estaminais do sangue do cordão umbilical]</ref>
 
Em 2007 a Crioestaminal tornoudeu-se ao primeiraprimeiro empresatransplante de células estaminais em [[Portugal]] a, disponibilizarcom uma amostra deguardada célulasna estaminais do sangue do cordão umbilicalCrioestaminal, utilizada para o tratamento de uma criança que sofria de [[Terapia genética|Imunodeficiência Combinada Severa (SCID)]]. Estas células estaminais pertenciam ao irmão dessa criança e estavam armazenadas na Crioestaminal desde 2003.<ref>[http://www.crioestaminal.pt/pt/cp/ Crioestaminal - Criopreservação das células estaminais do sangue do cordão umbilical]</ref>
Desde então, mais seis amostras de células estaminais guardadas na Crioestaminal foram utilizadas num ensaio clínico, liderado pela [[Duke University]],<ref>[http://pediatrics.duke.edu/modules/dept_peds_annc/index.php?id=79 Duke University]</ref> para o tratamento de crianças com [[paralisia cerebral]].<ref>[http://www.crioestaminal.pt/pt/id/ Crioestaminal - Tratamento de crianças com paralisia cerebral]</ref>
 
Desde 2009 a Crioestaminal conta com um accionistaacionista de referência americano que tem contribuído para o crescimento contínuo da empresa.
 
O Grupo Crioestaminal adquiriu em 2010 a marca ''Celvitae'',<sup> </sup>com sede em Madrid, marcando assim presença no mercado espanhol.
Em 2011 a Crioestaminal lançou um novo serviço que permite a criopreservação das células estaminais mesenquimais do tecido do cordão umbilical.
 
Em 2011, a Crioestaminal lançou um novo serviço que permite a criopreservação das células estaminais mesenquimais do tecido do cordão umbilical.
Poucas semanas após celebrar o seu 10º aniversário em Junho 2013, a Crioestaminal anunciou um projeto de expansão do seu laboratório que vai transformar a empresa no 2º maior banco familiar de criopreservação da Europa.
 
PoucasEm semanasJunho após celebrar o seu 10º aniversário em Junhode 2013, a Crioestaminal anunciou um projeto de expansão do seu laboratório que vai transformar a empresa no 2º maior banco familiar de criopreservação da Europa.
A Crioestaminal investe uma parte significativa das suas receitas no desenvolvimento de projectos de investigação, com o objectivo de alargar o âmbito de aplicações terapêuticas das células estaminais do sangue do cordão umbilical. Desenvolve vários projectos em conjunto com entidades de investigação, como o [[Instituto Superior Técnico|Instituto Superior Técnico de Lisboa]], o [[Cantanhede_%28Portugal%29#Biocant_Park|Biocant Park]] e o Centro de Histocompatibilidade do Centro.<ref>[http://www.histocentro.pt Centro de Histocompatibilidade do Centro]</ref>
 
'''Investigação'''
Resultado dos seus esforços de investigação & desenvolvimento, a Crioestaminal é a primeira empresa nacional a deter uma patente para uma terapêutica com base em células estaminais. Esta patente refere-se a uma formulação em gel com células estaminais do sangue do cordão umbilical para o tratamento de feridas crónicas em diabéticos.
 
A Crioestaminal investe uma parte significativa das suas receitas no desenvolvimento de projectosprojetos de investigação, com o objectivoobjetivo de alargar o âmbito de aplicações terapêuticas das células estaminais do sangue do cordão umbilical. Desenvolve vários projectosprojetos em conjunto com entidades de investigação, como o [[Instituto Superior Técnico|Instituto Superior Técnico de Lisboa]], o [[Cantanhede_%28Portugal%29#Biocant_Park|Biocant Park]] e o Centro de Histocompatibilidade do Centro.<ref>[http://www.histocentro.pt Centro de Histocompatibilidade do Centro]</ref>
 
Resultado dos seus esforços de investigação & desenvolvimento, a Crioestaminal é a primeira empresa nacional a deter uma patente para uma terapêutica com base em células estaminais. Esta patente refere-se a uma formulação em gel com células estaminais do sangue do cordão umbilical para o tratamento de feridas crónicas em diabéticos, uma condição normalmente conhecida por “pé diabético”. A investigação foi desenvolvida por Lino Ferreira, investigador do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra.
 
Desde entãoo primeiro transplante de células estaminais em Portugal em 2007, mais seis amostras de células estaminais guardadas na Crioestaminal foram utilizadas num ensaio clínico, liderado pela [[Duke University]],<refsup>[http://pediatrics.duke.edu/modules/dept_peds_annc/index.php?id=79 Duke University]</refsup> para o tratamento de crianças com [[paralisia cerebral]].<ref>[http://www.crioestaminal.pt/pt/id/ Crioestaminal - Tratamento de crianças com paralisia cerebral]</ref>
{{Referências}}
 
13

edições