Funileiro: diferenças entre revisões

Sem alteração do tamanho ,  18h52min de 8 de fevereiro de 2014
m
sem resumo de edição
(Image:0 Le dinandier Guy Clabots - Leffe (1).JPG)
m
{{Sem-fontes|data=abril de 2011| angola=| arte=| Brasil=| ciência=| geografia=| música=| Portugal=| sociedade=|1=|2=|3=|4=|5=|6=}}
{{Variante-português|Bate-chapa|Funileiro}}
{{PBPE|Funileiro|bate-chapa}} (ou ainda '''lanterneiro''' [no Rio de Janeiro] , '''chapeiro''' [na Bahia], '''flandeiro''', '''folheiro''' ou '''latoeiro''') é o profissional [[metalúrgico]] que trabalha com a confecção de peças em [[folha-de-flandres]].
[[Image:0 Le dinandier Guy Clabots - Leffe (1).JPG|thumb|right|350px|Latoeiro (Dinandier), no trabalho, na última brassware oficina permanecendo em [[Dinant]] (Bélgica)]]
O nome remete à fabricação de peças moldadas a partir de chapas metálicas, como componentes de alambiques (principalmente funis, daí a origem). Por extensão, o termo passou a designar modernamente o responsável pela reparação das partes de [[chapa]] dos [[veículo]]s da [[indústria]] [[automóvel|automobilística]].
Este profissional também abre furos nas peças, [[solda]], rebita e elimina as imperfeições, garantindo a qualidade do serviço feito e verifica a exatidão da montagem, consultando desenhos e especificações que lhe são fornecidas para introduzir alterações quando se faz necessário. Dependendo da especificação, o funileiro também executa instalações em locais designados, dando acabamento adequado ao trabalho.
 
Profissão reconhecida pelo CBO (Classificação Brasileira de Ocupações), instituída por portaria ministerial nº. 397, de 9 de outubro de 2002, do Ministério do Trabalho e Emprego.
<ref>www.cbo.mte.gov.br</ref>
== Ver também ==