Diferenças entre edições de "Guilherme II da Baviera"

22 bytes removidos ,  18h19min de 14 de fevereiro de 2014
sem resumo de edição
O seu reinado foi marcado por disputas internas dentro do condado da Holanda. Em particular, João de [[Arkel]], Senhor de Arkel, apoiado pelos inimigos de Guilherme na Holanda. Arkel tornou-se parte da Holanda em 1412 , altura em que João aceitou a sua derrota nas mãos de Guilherme.
 
Guilherme afirmou [[Frísia (província)|Friesland]] como Conde da Holanda. [[Guilherme I da Baviera| Guilherme V da Holanda]] enviara cinco expedições para conquistar Friesland. Apenas [[Stavoren]] foi capturada em 1398. Guilherme VI também mandou expedições para a região, mas Stavoren foi recuperado pelos frísios em 1414. Antes da sua morte, Guilherme garantiu aos seus nobres que jurou fidelidade à sua única filha, [[Jaqueline, Condessa de Hainaut | Jaqueline]]. Jaqueline foi a única filha da sua esposa [[Margarida de Borgonha (1374-1441) | Margarida da Borgonha]], filha de [[Filipe II, Duque da Borgonha]].
 
No entanto, a morte de Guilherme em 1417 fez com que eclodisse uma guerra de sucessão entre o seu irmão João, o bispo de Liège, e sua filha Jaqueline. Este seria o último episódio das facções entre nobres, existentes desde a época não muito remota da rivalidade entre o tio de Guilherme VI, [[Guilherme I da Baviera|Guilherme V da Holanda]], e a avó de Guilherme, [[Margarida II, Condessa de Hainaut|Margarida da Holanda e Hainaut]]. Finalmente, colocou-se Holanda e Hainaut nas mãos da Borgonha, terminando assim os conflitos entre os nobres holandeses.