Diferenças entre edições de "Jorge Guilherme, Eleitor de Brandemburgo"

sem resumo de edição
|local da morte =[[Königsberg]], [[Alemanha]]
}}
O príncipe-eleitor '''Jorge Guilherme de Brandemburgo''' ([[13 de Novembro]] de [[1595]] - [[1 de Dezembro]] de [[1640]]), da dinastia Hohenzollern, foi um margravemarquês e príncipe-eleitor de Brandemburgo e duque da Prússia desde 1619 até à sua morte. O seu reinado foi marcado pela sua fraca liderança durante a [[Guerra dos Trinta Anos]]. Era pai de [[Frederico Guilherme I de Brandemburgo|Frederico Guilherme]], o "''Grande Eleitor''".
 
== Biografia ==
=== Primeiros Anos ===
 
Nascido em Cölln, Jorge Guilherme era filho do margravemarquês [[João Segismundo de Brandemburgo]] e da duquesa [[Ana da Prússia]]. O seu avô materno era o duque [[Alberto Frederico da Prússia]].
 
Em 1616, Jorge Guilherme casou-se com a princesa [[Isabel Carlota do Palatinado (1597–1660)|Isabel Carlota do Palatinado]]. O seu único filho varão, [[Frederico Guilherme I de Brandemburgo|Frederico Guilherme]], ficaria mais tarde conhecido como o "Grande Eleitor". Das suas duas filhas, a mais velha, [[Luísa Carlota de Brandemburgo|Luísa Carlota]], casou-se com [[Jacob Kettler]], duque da [[Curlândia]], e a mais nova, [[Edviges Sofia de Brandemburgo|Edviges Sofia]], casou-se com o conde [[Guilherme VI de Hesse-Cassel]].<ref>[http://thepeerage.com/p10864.htm#i108638 The Peerage]</ref>
=== Reinado ===
 
Em 1619, Jorge Guilherme herdou oa margraviado[[Marca de Brandemburgo]] e o ducado da Prússia. Prestou a sua homenagem feudal pessoalmente ao rei da Polónia, [[Sigismundo III da Polônia|ZygmuntSigismundo WazaIII]], em Setembro de 1621 em [[Varsóvia]], já que o ducado da Prússia pertencia ao reino da Polónia na altura. A homenagem foi renovada em 1633, depois de ser eleito um novo rei polaco, [[WładysławVladislau IV WazaVasa]].
 
Durante a [[Guerra dos Trinta Anos]], Jorge Guilherme tentou manter-se neutral entre as forças católicas do [[Sacro Império Romano-Germânico]] e os principados protestantes. Como a sua irmã [[Maria Leonor de Brandemburgo|Maria Leonor]] era rainha da [[Suécia]], Jorge teve de escapar a pedidos de ajuda do seu cunhado protestante, o rei [[Gustavo II Adolfo da Suécia|Gustavo Adolfo da Suécia]], e os seus conselheiros protestantes de um lado e o seu chanceler católico, o conde Adam von Schwarzenberg do outro.