Seda: diferenças entre revisões

319 bytes removidos ,  5 de março de 2014
m
Foram revertidas as edições de 189.26.79.101 para a última revisão de Renato de carvalho ferreira, de 16h57min de 2 de outubro de 2013 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 189.26.79.101 para a última revisão de Renato de carvalho ferreira, de 16h57min de 2 de outubro de 2013 (UTC))
 
== Vale da Seda ==
O [[Paraná]] participa com 92% da produção nacional[[Brasil|brasileira]] de casulos de bicho-da-seda, uma atividade desenvolvida em pequenas propriedades rurais, com área média de 2,5 ha e predominância do trabalho familiar, representando uma alternativa importante para a melhoria da renda dessas famílias. A sericicultura contribui significativamente parasignificadamente a redução do êxodo rural, pois gera um emprego para cada hectare plantado com amoreira, cujas folhas são o único alimento do bicho-da-seda. São necessários 300trezentos hectares de soja para gerar um único emprego no campo.
 
A sericicultura paranaense é desenvolvida em 191219 municípios. Dados da safra de 20122009 informam que o Paraná conta com 2.2404 524 famílias de sericicultores, que cultivam uma área de 5.75011 464 hectares de amoreiras. As 2.4454 456 toneladas de casulos produzidos na safra de 20122009 geraram um Valorvalor Brutobruto do Produtoproduto (VBP) de R$29 27.604.000,00599 540 reais, segundo o Relatório Takii/2012 daa SEABEMATER-PR.
 
Apenas como referência, caso somente 10%dez destapor cento dessa produção sejafosse destinada à produção de lenços e cachecóis de seda, comercializados na região sob a etiqueta do Vale da Seda, o VBP destes dois artigos seria superior a R$ 71. 000. 000,00 de reais, ou o equivalente a mais do que o dobro da receita gerada por toda a venda de casulos de bicho-da-seda <em> ''in natura</em>''.
 
No Paraná, nenhuma outra região produz mais casulo de bicho-da-seda do que a região delimitada pela bacia hidrográfica do Rio Pirapó, que envolve 29 municípios no noroeste do Paraná e que constitui o Vale da Seda, região que mais produz casulo de bicho-da-seda em todo o Ocidente. No Vale da Seda, os municípios apresentam uma área média plantada com amoreiras que é o dobro da área média observada nas demais regiões do Paraná.
Mandaguaçu, Mandaguari, Marialva, Maringá, Munhoz de Melo, Nossa Senhora das Graças, Nova Esperança, Paranacity, Paranapoema, Presidente Castelo Branco, Rolândia, Sabáudia, Santa Fé e Uniflor.
 
Para dar suporte ao adensamento da cadeia produtiva da seda no Paraná, o projeto Vale da Seda visa a estabelecer a identidade de procedência Vale da Seda pearapara os artigos de seda produzidos na região.''''''
 
==Bibliografia==
Garcia, João B. Jr et alii. 2011 - [http://coloquiomoda.com.br/anais/anais/7-Coloquio-de-Moda_2011/GT14/Comunicacao-Oral/CO_88468_Organizacao_de_ativos_locais_para_a_estruturacao_e_adensamento_da.pdf Organização de ativos locais para a estruturação e adensamento da cadeia da seda na região de Maringá]
 
*{{cite journal|last=Callandine|first=Anthony|year=1993|title=Lombe's Mill: An Exercise in reconstruction|journal=Industrial Archaeology Review|publisher=Maney Publishing|volume=XVI|issue=1|issn=0309-0728}}
*Good, Irene. 1995. "On the question of silk in pre-Han Eurasia" ''Antiquity'' Vol. 69, Number 266, December 1995, pp.&nbsp;959–968
37 987

edições