Diferenças entre edições de "Antipapa Gregório VIII"

527 bytes adicionados ,  14h52min de 6 de março de 2014
sem resumo de edição
m (A migrar 19 interwikis, agora providenciados por Wikidata em d:q365848)
O '''Antipapa Gregório VIII''' ([[Limousin]], ? - [[Salerno]], Agosto de [[1137]]) foi [[antipapa]] durante um breve período de tempo na primeira metade do [[século XII]], de [[10 de Março]] de [[1118]] a [[22 de Abril]] de [[1121]].
 
De seu nome verdadeiro '''Maurício Burdino''' (''Maurice Bourdin'' em [[língua francesa|francês]]), era natural da [[Aquitânia]]. Educado em [[Cluny]], [[Limoges]] e finalmente em [[Reino de Castela|Castela]], tendo-se tornado [[diácono]] da [[Sé]] de [[Toledo]].
 
Devido à sua ligação com [[Cluny]], tornou-se um legado papal perfeito para a [[Península Ibérica]], que recentemente adoptara o rito romano como versão oficial do [[catolicismo]], ao invés do velho rito [[moçárabe|moçarábico]], dito de [[Santo Isidoro]], que na altura foi considerado como [[heresia|herético]]. Assim, tornou-se [[bispo de Coimbra]] em [[1099]], embora a sua actividade não o tenha deixado permanecer muito tempo na sua diocese, velho foco da cultura moçárabe.
Foi em peregrinação à [[Terra Santa]] durante quatro anos, tendo sido feito ao regressar [[arcebispo de Braga]] ([[1109]]). Nessa situação, próximo do conde [[Henrique de Borgonha]], foi um dos principais agentes da reorganização eclesiástica do [[Condado Portucalense]].
 
Em [[1114]], Maurício envolveu-se numa disputa com o [[arcebispo de Toledo|arcebispo primaz de Toledo]], [[Bernardo de Toledo|Bernardo de Sedirac]] (que era ao mesmo tempo [[legado papal]] tal como ele), clamando ambos pela primazia entre as dioceses da Hispânia, pelo que foi chamado à [[Santa Sé]] e repreendido pelo [[Papa Pascoal II]].
 
Contudo, a sua posição teve alguns apoiantes entre a [[Cúria]] Romana]], e em [[1116]], quando o Imperador [[Henrique V da Germânia]] invadiu a Itália para se opor ao Papa no quadro da ''[[questão das investiduras]]'', oinvadiu Papaa enviou[[Itália]] Mauríciopara àse frente de uma legação dirigidaopor ao imperadorPapa, enquanto Pascoaleste último e asua Cúriacomitiva se deslocavam para [[Benevento]], no [[Sul]] de [[Itália]] para fugir desse reencontro, uma delegação chefiada por Maurício foi em sentido inverso dirigida ao imperador.
 
MaurícioComo era evidente o arcebispo acabaria por trair a sua posição e abraçar a causa do imperador, ficando muito favorecido. HenriqueAssim o monarca germano quando entrou em [[Roma]], num [[Páscoa|Domingo de Páscoa]], -dia [[23 de Março]] de [[1117]], - tendofez-se feito coroar solenemente [[imperador do Sacro Império Romano]] por Maurícioele. Em face disto, à distancia, o Papa Pascoal II [[excomunhão|excomungou]] Henrique e amoveu Maurício dos cargos que ocupava, incluindo o arcebispado de Braga.
 
Pascoal morreu em [[24 de Janeiro]] de [[1118]], sendo sucedido, após reunião do [[conclave]], pelo [[Papa Gelásio II]], em Março desse mesmo ano. Mas, Henrique, sabendo que o novo papa era também contra a sua política, dirigiu-se imediatamente a Roma, em Março desse mesmo ano, mas Gelásio, avisado, fugiu para [[Gaeta]] e recusou-se a encontrar-se com o Imperador para discutir qualquer assunto relacionado com a [[reforma gregoriana]].
 
Como reacção, os cardeais afectos ao imperador (os ''[[gibelinos]]'') declararam nula a eleição de Gelásio, e proclamaram ao invés Maurício como Papa, com o nome de [[Gregório VIII]] ([[10 de Março]]). Gelásio, em [[Cápua]], excomungou tanto Henrique como o antipapa Gregório ([[7 de Abril]])
 
Gelásio, em [[Cápua]], excomungou tanto Henrique como o antipapa Gregório ([[7 de Abril]])
 
Após a morte de Gelásio, a sua facção elegeu [[Papa Calisto III|Calisto III]] para [[Papa]], em [[8 de Maio]] de [[1118]], tendo regressado a Roma e Gregório fugiu, refugiando-se em [[Sutri]]. Aí os seus concidadãos e as tropas papais afectas ao primeiro, tendo cercado a cidade durante oito dias, em Abril de [[1121]], conseguiram os seus intentos. Este foi depois levado para Roma prisioneiro e, depois de ter percorrido as ruas amarrado a um camelo, montado de costas<ref>[http://www.infopedia.pt/$gregorio-viii-(antipapa) Gregório VIII (antipapa), Infopédia (Em linha). Porto: Porto Editora, 2003-2014. (Consult. 2014-03-06).]</ref>, foi encarcerado percorrendo sucessivos mosteiros. Nessa situação viria a morrer num deles, em Salerno, em Agosto de [[1137]].
 
{{Referências}}
 
== {{ligações externas}} ==
* [http://www.infopedia.pt/$gregorio-viii-(antipapa) Gregório VIII (antipapa), Infopédia (Em linha). Porto: Porto Editora, 2003-2014. (Consult. 2014-03-06).]
* [http://www.fiu.edu/~mirandas/conclave-xii.htm Cardeais da Igreja Católica: Eleição de 8 de Março de 1118]
 
Após a morte de Gelásio, [[Papa Calisto III|Calisto III]] foi eleito [[Papa]] em [[8 de Maio]] de [[1118]]; o novo Papa tentou fazer um acordo com o imperador, a chamada [[Concordata de Worms]] ou [[Pacto Calixtino]] ([[1122]]).
 
Calisto regressou a Roma e Gregório fugiu, refugiando-se em [[Sutri]]; aí o foram procurar as tropas papais, tendo cercado a cidade durante oito dias, até os seus concidadãos terem entregue o Antipapa (Abril de [[1121]]). Este foi depois levado para Roma e feito prisioneiro, encarcerado em sucessivos mosteiros. Nessa situação viria a morrer num mosteiro em Salerno, em Agosto de [[1137]].
 
{{Comeca caixa}}
}}
{{Termina caixa}}
 
== {{ligações externas}} ==
* [http://www.fiu.edu/~mirandas/conclave-xii.htm Cardeais da Igreja Católica: Eleição de 8 de Março de 1118]
 
{{Antipapas}}