Abrir menu principal

Alterações

1 byte adicionado, 18h53min de 23 de março de 2014
No século 5 a.C., o povoado prosperou no comércio com os [[citas]] e os [[sindi (povo)|sindi]]. Localizada em uma ilha no antigo arquipélago de Corocondamitis, entre o [[Mar Negro]] e [[Palus Maeotis]], Fanagoria cobria a área de 75 hectares (185,3 ac), dos quais a terça parte tinha posteriormente submergido devido ao mar. No primitivo século 4 a.C. o florescente [[Reino do Bósforo]] subjugou a maior parte de [[Sindica]], incluindo a pólis independente de Fanagoria. A importância do povoado aumentou com o declínio da velha capital, [[Panticapeia]], situada no litoral oposto ao Bósforo. Por volta dos primeiros séculos do Anno Domini, Fanagoria emergiu como o principal centro do reino.
 
Durante as [[Guerras Mitridáticas]], o povoado se aliou à [[República Romana]] e resistiu a um cerco pelo exército de [[FarnacesFárnaces II do Ponto]]. Foi em Fanagoria que a insurreição eclodiu contra [[Mitrídates VI do Ponto]], brevemente antes de sua morte; e seus filhos, que manteve a cidadela, foram obrigados à rendição aos insurgentes. Uma inscrição encontrada durante as escavações prova que a Rainha [[Dínamis (rainha do Bósforo)|Dínamis]] honrou [[Augusto]] como "o imperador, César, filho de deus, o deus Augusto, o administrador de cada terra e mar".<ref>D. Kendall, G. O'Collins, S. T. Davis. ''The Trinity''. Oxford University Press, 2002. p. 30.</ref> A lealdade à Roma permitiu que Fanagoria mantivesse uma posição dominante na região até o século 4, quando foi saqueada e destruída pelos invasores [[hunos]].
 
==Idade Média==