Abrir menu principal

Alterações

184 bytes removidos ,  14h33min de 29 de março de 2014
remoção de frase sem nexo
'''Dragoljub "Draža" Mihailović''' (alfabeto cirílico: Драгољуб "Дража" Михаиловић, também conhecido como "Tio Draža"; [[27 de abril]] de [[1893]] - [[17 de Julho]] de [[1946]]) foi um general iugoslavo da [[Sérvia]] durante a [[Segunda Guerra Mundial]]. Um [[monarquista]] convicto, se retirou para as montanhas perto de [[Belgrado]], quando os [[invasão da Iugoslávia|alemães invadiram]] a [[Iugoslávia]] em abril de [[1941]] e lá organizou bandos de [[guerrilheiros]] conhecidos como os [[Chetniks|Destacamentos Chetnik do Exército Iugoslavo]]. A organização é comumente conhecida como chetniks, embora o nome da organização foi alterado mais tarde para o Exército Iugoslavo na Pátria (JVUO, ЈВУО).<ref>[[#Tomasevich_1975|Tomasevich (1975)]], p.125</ref>
 
Fundado como um movimento de resistência monarquista/nacionalista sérvio, foi o primeiro movimento de resistência iugoslavo a ser formado, seguido logo após pelos [[partisans iugoslavos|partisans]] de [[Josip Broz Tito]]. Inicialmente, os dois grupos operavam em paralelo, mas pelo final de 1941, começaram a lutar entre si na tentativa de ganhar o controle de territórios após o fim da guerra. Muitos grupos Chetniks [[colaboracionismo|colaboraram]] ou estabeleceram um ''[[modus vivendi]]'' com as [[potências do Eixo]]. Após a guerra, Mihailović foi julgado e condenado por [[alta traição]] e [[crimes de guerra]] pelas autoridades da [[República Socialista Federativa da Iugoslávia|República Federal Popular da Iugoslávia]], e executado por um [[pelotão de fuzilamento]].Em 1943, suas tropas cometeram atrocidades graves contra o croata e população muçulmana em Herzegovina, durante a sua participação no lado do Eixo no Quarto anti-Partisan ofensivo
 
{{referências}}