Abrir menu principal

Alterações

20 bytes adicionados, 23h25min de 1 de abril de 2014
m
Reversão de uma ou mais edições de 177.133.59.205 para a versão 38458719 de Ricvelozo, com Reversão e avisos.
[[Imagem:GustafVasakyrkan RightAltargroup1.jpg|thumb|300px|Escultura de [[Gustaf Vasakyrkan]] em [[Estocolmo]] "Os santos triunfam sobre a heresia".]]
 
'''HeregiaHeresia''' (do [[latim]] ''haerĕsis'', por sua vez do [[língua grega antiga|grego]] {{lang|grc|αἵρεσις}}, "escolha" ou "opção") é a doutrina ou linha de pensamento contrária ou diferente de um credo ou sistema de um ou mais credos religiosos que pressuponha(m) um sistema doutrinal organizado ou [[ortodoxia doutrinária|ortodoxo]]. A palavra pode referir-se também a qualquer "deturpação" de sistemas filosóficos instituídos, ideologias políticas, paradigmas científicos, movimentos artísticos, ou outros. A quem funda uma heresia dá-se o nome de [[heresiarca]].
 
Sob determinado ponto de vista, para acompanhar uma formulação de Georges Duby, “todo o herético tornou-se tal por decisão das autoridades ortodoxas. Ele é antes de tudo um herético aos olhos dos outros” (DUBY, 1990, p. 177). Desta maneira, ninguém é herético em si mesmo, e qualquer fundador ou participante de algum comportamento ou prática que tenha vindo a ser considerado historicamente como uma heresia nada mais é do que alguém que, do seu próprio ponto de vista, julgava estar ele mesmo percorrendo o caminho correto. O herege não é designado "herege" senão porque alguém, investido de poder eclesiástico e institucional classificou a sua prática ou as suas ideias como destoantes e contrárias a uma ortodoxia oficial que se autopostula como o caminho correto (BARROS, 2007-2008, p. 125). Evidentemente, tal não é o pregado pela [[ortodoxia doutrinária]]. No caso do [[Cristianismo]], especificamente, enquanto doutrina cuja acepção tradicional baseia-se num arcabouço filosófico [[objetivista]] e [[absolutista]] (em oposição a [[subjetivista]] e [[relativista]]), a heresia é em si um desvio da verdade universal, de modo que mesmo se todos os seres humanos acreditarem num erro, ele não passará, por isso, a ser verdade.
Uma das linhas que foi condenada como heresia eram as que divergiam da afirmação de que Cristo era totalmente divino e totalmente humano, e que as três pessoas da Trindade são iguais e eternas. À semelhança do que ocorreu em diversos outros momentos da história, este dogma (Um só Deus em Três Pessoas = Três pessoas e uma só natureza divina assim como existem bilhões de pessoas e uma só natureza humana) foi proclamado como tal em definitivo somente depois que [[Ário]] o desafiou (veja [[controvérsia ariana]]), embora muito antes disso ele fosse ensinado pela ortodoxia.
 
=== HeregiaHeresia na Igreja Católica ===
Historicamente, houve muitos que discordaram dos dogmas da Igreja. Eram considerados hereges quando se tornavam uma ameaça à unidade em torno da autoridade papal e porque propalavam ideias ou práticas contrárias à interpretação da Igreja Católica sobre a Verdade ensinada por Jesus Cristo e contidas nos Escritos Sagrados. A condenação máxima imposta pela Igreja é a pena de [[excomunhão]].
 
93 633

edições