Abrir menu principal

Alterações

5 952 bytes adicionados, 21h13min de 4 de abril de 2014
Mais conteúdo e acertos
{{coor title dms|40|38|36.46|N|8|38|25.8|W|region:PT|display=inline,title}}
{{Infobox estação REFER|
|estação=Aveiro
|imagem=[[File:Old station of Aveiro.jpg|center|250px|Antigo edifício da Estação de Aveiro, em 2006.]]
|inauguração=[[10 de Abril]] de [[1864]]
|concelho=[[Aveiro]]
|coordenadas={{coord|40|38|36.46|N|8|38|25.8|W|region:PT|display=inline,title}}
|localização=272,676 ([[Linha do Norte|L.ª Norte]])<br>PK 34 ([[Ramal de Aveiro|R. Aveiro]])
|linha=[[Linha do Norte]], (Pk 272,676)<br>[[Ramal de Aveiro]] (Pk 34,600)
|serviços ferroviarios=[[CP Porto|Urbano]], [[Intercidades]], [[Alfa Pendular]] e [[Comboio regional|Regional]]
|serviços=[[File:Aiga bus.svg|25x25px|Ligação a autocarros]] [[File:Aiga taxi.svg|25x25px|Serviço de táxis]] [[File:LetterP.svg|25x25px|Parque de estacionamento]] [[File:Info Simple bw.svg|25x25px|Informações - Gabinete de Apoio ao Cliente]] [[Imagem:Feature ticket office.svg|25x25px|Bilheteiras e/ou máquinas de venda de bilhetes]] [[File:Wheelchair.svg|25x25px|Estação sem barreiras arquitectónicas]] [[File:RWBA Behinderten-WC.svg|25x25px|Lavabos adaptados]] [[File:Italian traffic signs - icona polizia.svg|25x25px|Pessoal de apoio na estação]] [[File:Käymälä 726 tunnusosa.svg|25x25px|Lavabos]] [[File:Aiga waitingroom.gif|25x25px|Sala de espera]] [[File:RWBA Fernsprecher.svg|25x25px|Telefones públicos]] [[File:Cax aut1.jpg|25x25px|Caixas Multibanco]] [[Imagem:Cafeteria.png|25x25px|Bar ou cafetaria]] [[File:Aiga shops.svg|25x25px|Zona Comercial]] [[File:Elevator (AIGA based).svg|25x25px|Rampa ou elevador para acesso aos comboiosRElevadores]] [[File:Escalator (AIGA based).svg|25x25px|Escadas rolantes]] [[File:At sign.svg|25x25px|Quiosque multimédia REFER]] [[File:Aiga carrental.svg|25x25px|Aluguer de automóveis]] [[File:USDOT highway sign bicycle symbol - black.svg|25x25px|Estacionamento para bicicletas]]
}}
|lat=
A '''Estação Ferroviária de Aveiro''' é uma interface ferroviária da [[Linha do Norte]], que funciona como entroncamento com o [[Ramal de Aveiro]], e que serve a localidade de [[Aveiro]], em [[Portugal]].
|long=
}}
A '''Estação Ferroviária de Aveiro''', também conhecida como '''Estação de Aveiro''', é uma interface ferroviária da [[Linha do Norte]], que serve a localidade de [[Aveiro]], em [[Portugal]].
 
==Caracterização==
 
===Descrição física e classificação===
[[File:Estação de Aveiro, 2006.08.18.jpg|thumb|Feixe de vias na Estação de Aveiro]]
Possuía, em Janeiro de [[2011]], 5 vias de circulação, com 440 a 760 metros de comprimento; todas as gares tinham 321 metros de extensão, e 90 centímetros de altura.<ref>{{citar periódico|paginas=75|título=Directório da Rede 2012|data=6 de Janeiro de 2011|editora=Rede Ferroviária Nacional}}</ref> Em Outubro de [[2004]], ostentava a classificação '''B''' da [[Rede Ferroviária Nacional]].<ref>{{citar periódico|paginas=81|título=Directório da Rede Ferroviária Portuguesa 2005|data=13 de Outubro de 2004|editora=Rede Ferroviária Nacional}}</ref>
Possuía, em Janeiro de 2011, 5 vias de circulação, com 440 a 760 metros de comprimento; todas as gares tinham 321 metros de extensão, e 90 centímetros de altura.<ref>{{citar periódico|paginas=75|título=Directório da Rede 2012|data=6 de Janeiro de 2011|editora=Rede Ferroviária Nacional}}</ref> Em Outubro de 2004, ostentava a classificação '''B''' da [[Rede Ferroviária Nacional]].<ref>{{citar periódico|paginas=81|título=Directório da Rede Ferroviária Portuguesa 2005|data=13 de Outubro de 2004|editora=Rede Ferroviária Nacional}}</ref>
 
===Azulejos e arquitectura===
[[File:Aveiro - painel azulejos, estação cp.jpg|thumb|Painel de azulejos na estação de Aveiro.]]
Apresenta uma fachada totalmente decorada de azulejos policromos, em tons azuis e amarelos, que representam várias cenas ferroviárias, naturais e de cultura e actividades tradicionais.<ref>{{citar web|url=http://estilosdevida.rtp.pt/rtp/estacao-ferroviaria-de-aveiro-palacios-e-solares-aveiro-aveiro-vera-cruz-1.html|título=Estação ferroviária de Aveiro|acessodata=21 de Maio de 2010|publicado= Rádio Televisão Portuguesa}}</ref>
O antigo edifício apresenta uma fachada totalmente decorada de azulejos policromos, em tons azuis e amarelos, que representam várias cenas ferroviárias, naturais e de cultura e actividades tradicionais.<ref>{{citar web|url=http://estilosdevida.rtp.pt/rtp/estacao-ferroviaria-de-aveiro-palacios-e-solares-aveiro-aveiro-vera-cruz-1.html|título=Estação ferroviária de Aveiro|acessodata=21 de Maio de 2010|publicado= Rádio Televisão Portuguesa}}</ref> O edifício é composto por três secções; uma parte central, de três pisos, que inclui três portas amplas ao nível do solo, e dois laterais simétricos, com dois pisos, contendo uma porta e dois postigos de secção rectangular.<ref name=CMAveiro/> Esta estação assume-se como um bom exemplo, a nível regional, do estilo denominado de ''Casa Portuguesa''.<ref name=CMAveiro/>
 
O edifício é composto por três secções; uma parte central, de três pisos, que inclui três portas amplas ao nível do solo, e dois laterais simétricos, com dois pisos, contendo uma porta e dois postigos de secção rectangular. Esta estação assume-se como um bom exemplo, a nível regional, do estilo denominado de ''Casa Portuguesa''.<ref name=CMAveiro/>
 
===Painéis de azulejos===
* Trecho da [[Ria de Aveiro]];
* Entrada do Jardim – Aveiro;
* Tricana em [[1916]] – Aveiro;
* A Peixeira – Aveiro;
* O Pescador – Aveiro;
* Tricana em [[1870]] – Aveiro;
* Farol da Barra – Aveiro;
* Ponte do Poço de S. Thiago - Valle do Vouga;
== História ==
===Planeamento, construção e inauguração===
[[File:BahnhofAveiro 02.JPG|thumb|Antigo edifício da Estação de Aveiro, do lado da gare.]]
[[File:Estação de Aveiro, 2006.08.18.jpg|thumb|Feixe de vias na Estação de Aveiro]]O projecto original de B. Wattier para a ligação ferroviária entre [[Lisboa]] e o [[Porto]], em 1856, não incluiu a construção de uma interface que servisse Aveiro; devido à insistência do deputado [[José Estêvão Coelho de Magalhães|José Estevão]], no entanto, os planos foram mudados, de forma a contemplar esta localidade. As obras de via e na estação iniciaram-se, respectivamente, em Agosto de 1861 e em princípios de 1862, tendo a inauguração tido lugar no dia 10 de Abril de 1864.<ref name=CMAveiro/>
Quando o traçado da Linha do Norte foi planeado pelo engenheiro Wattier em 1856, o projecto não contemplava a passagem por Aveiro; foi graças à insistência do deputado [[José Estêvão Coelho de Magalhães|José Estevão]] que os planos foram modificados, de forma a servir a cidade aveirense.<ref name=CMAveiro/> Em Agosto de 1861, principiaram as obras de via, e em princípios de 1862, começou-se a construir o edifício.<ref name=CMAveiro/> A estação foi inaugurada junto com o troço entre [[Estação de Estarreja|Estarreja]] e [[Estação de Taveiro|Taveiro]] da Linha do Norte, em 10 de Abril de 1864, pela [[Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses.<ref>{{Citar periódico|autor=[[Carlos Manitto Torres|TORRES, Carlos Manitto]]|paginas=9-12|titulo=A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário|data=1 de Janeiro de 1958|numero=1681|volume=70|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1958/N1681/N1681_master/GazetaCFN1681.pdf|acessadoem=4 de Abril de 2014}}</ref><ref name=CMAveiro/> Em 16 de Maio do mesmo ano, os restos mortais de José Estêvão foram transportados de caminho de ferro até ao cemitério de Aveiro.<ref name=CMAveiro/>
 
Em 1893, previa-se que fosse pedida a concessão para um caminho de ferro do tipo [[Carro Americano|americano]], ligando a estação de Aveiro à cidade.<ref>{{Citar jornal|paginas=81-85|titulo=Efemérides|volume=51|numero=1226|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|data=16 de Janeiro de 1939|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1226/N1226_master/GazetaCFN1226.pdf|acessadoem=4 de Abril de 2014}}</ref>
===Ampliações e remodelações ao longo do Século XX===
O pequeno edifício original revelou-se, a partir dos inícios do Século XX, insuficiente para o crescente movimento na estação; isto levou a que fosse aumentado em 1915.<ref name=CMAveiro/> Quando foi planeado o troço da [[Linha do Vouga|rede ferroviária do Vouga]] até Aveiro, ficou programado que a estação já existente iria ficar comum a ambas as linhas, não estando previstas quaisquer ramais até à [[Ria de Aveiro]]; após a inauguração do Ramal de Aveiro, verificou-se que o transporte de sal e outras mercadorias desde a margem até à estação se fazia com muita dificuldade, num percurso de quase 2 quilómetros em carros de bois, pelo que, dois anos depois, entrou ao serviço um ramal até à ria.<ref name=Gazeta1144>{{Citar periódico|data=16 de Agosto de 1935|titulo=As Obras da Barra de Aveiro|autor=[[José Fernando de Sousa|SOUSA, José Fernando de]]|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=47|numero=1144|paginas=347, 348|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1935/N1144/N1144_master/GazetaCFN1144.pdf|acessadoem=8 de Agosto de 2013}}</ref>
 
===Século XX===
Em 1916, esta estação foi remodelada, de acordo com uma política da Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses, que visava decorar as suas gares<ref name=CMAveiro>{{citar web|url=http://www.cm-aveiro.pt/www//Templates/GenericDetails.aspx?id_object=27881&divName=138s471s478s1439s1575&id_class=1575|título=Painéis Azulejares da Estação de Caminhos de Ferro de Aveiro|acessodata=21 de Maio de 2010|publicado=Câmara Municipal de Aveiro}}</ref>; esta intervenção foi levada a cabo por Licínio Pinto e Francisco Pereira, utilizando azulejos da Fábrica Fonte Nova.<ref>Pereira, 1995:418-419</ref>. Esta remodelação foi envolta em polémica, devido ao facto do plano original incluir, lado a lado, retratos de [[José Estêvão Coelho de Magalhães|José Estevão]] e Manuel Firmino; assim, decidiu-se retratar apenas este último e D. José de Salamanca y Mayol, que possuía a concessão das obras na [[Linha do Norte]].<ref name=CMAveiro/>
[[File:10.11.93 Aveiro 2507 (6147633230).jpg|thumb|Comboio de mercadorias a passar pela Estação de Aveiro, em 1993.]]
====Remodelação do edifício da estação====
Originalmente, a estação estava instalada num edifício pequeno e simples; em princípios do Século XX, tornou-se insuficiente para o crescimento que se verificou no movimento ferroviário, o que forçou à modificação e alargamento do edifício, entre 1915 e 1916.<ref name=CMAveiro/> Em Fevereiro de 1916, as obras estavam muito adiantadas, e em Abril podiam-se considerar quase terminadas.<ref>{{citar jornal|titulo=Efemérides|paginas =202-204|volume=51|numero=1231|data=1 de Abril de 1939|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro| url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1231/N1231_master/GazetaCFN1231.pdf|acessodata=8 de Março de 2014}}</ref> No âmbito deste projecto, a estação foi enfeitada, em 1916, com vários painéis de azulejos, seguindo a tendência que se verificava nessa altura para decorar as gares ferroviárias.<ref name=CMAveiro/> Esta intervenção foi levada a cabo por Licínio Pinto e Francisco Pereira, utilizando azulejos da Fábrica Fonte Nova.<ref>Pereira, 1995:418-419</ref>. Esta remodelação foi envolta em polémica, devido ao facto do plano original incluir, lado a lado, retratos de [[José Estêvão Coelho de Magalhães|José Estevão]] e Manuel Firmino; assim, decidiu-se retratar apenas este último e D. José de Salamanca y Mayol, que possuía a concessão das obras na [[Linha do Norte]].<ref name=CMAveiro>{{citar web|url=http://www.cm-aveiro.pt/www/templates/GenericDetail.aspx?id_object=27881&TM=2408S2582S2587&id_class=1575|título=Painéis Azulejares da Estação de Caminhos de Ferro de Aveiro|acessodata=4 de Abril de 2014|publicado=Câmara Municipal de Aveiro}}</ref>
 
====Ligação à rede do Vouga====
Em 3 de Outubro de 1932, iniciaram-se oficialmente as obras de construção da barra de Aveiro, tendo sido instalado um ramal para o transporte de pedra, especificamente grés vermelho de [[Eirol]] e granito de Vila Chã; este caminho de ferro tinha o seu princípio na Estação de Aveiro, curvando depois na direcção do Canal de São Roque, onde a pedra era transferida para barcos.<ref name=Gazeta1144/> Nesse ano, a [[Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses]] instalou um dormitório para o pessoal de serviço, com capacidade para 12 camas; por seu turno, a [[Companhia Portuguesa para a Construção e Exploração de Caminhos de Ferro|Companhia do Vouga]] ampliou as suas vias, de forma a facilitar o serviço no Ramal do Canal de São Roque.<ref>{{Citar periódico|data=1 de Janeiro de 1933|titulo=O que se fez nos Caminhos de Ferro em Portugal no Ano de 1932|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=46|numero=1081|paginas=10, 13|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1933/N1081/N1081_master/GazetaCFN1081.pdf|acessadoem=20 de Maio de 2010}}</ref> Em 1936, esta empresa construiu um novo cais, para transbordo entre as Linhas do Vouga e do Norte.<ref>{{Citar periódico|data=16 de Fevereiro de 1937|titulo=O que se fez em Caminhos de Ferro durante o ano de 1936|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=49|numero=1180|paginas=98|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1936/N1180/N1180_master/GazetaCFN1180.pdf|acessadoem=8 de Agosto de 2013}}</ref>
Por alvarás de 11 de Julho de 1889 e 23 de Maio de 1901, Francisco Pereira Palha foi autorizado a construir um caminho de ferro de via estreita entre [[Estação Ferroviária de Torredeita|Torredeita]], na [[Linha do Dão]], e [[Estação de Espinho|Espinho]], na Linha do Norte, com um ramal para Aveiro; o projecto foi aprovado em 30 de Outubro de 1903, e a concessão foi passada para a [[Compagnie Française pour la Construction et Exploitation des Chemins de Fer à l'Étranger]] por um decreto de 17 de Março de 1906.<ref name=Gazeta1686/> O traçado foi posteriormente alterado, e em 8 de Setembro de 1911 entrou ao serviço o troço de [[Estação Ferroviária de Sernada do Vouga|Sernada do Vouga]] a Aveiro.<ref name=Gazeta1686/> Quando foi planeado o troço da [[Linha do Vouga|rede ferroviária do Vouga]] até Aveiro, ficou programado que a estação já existente iria ficar comum a ambas as linhas, não estando previstos quaisquer ramais até à [[Ria de Aveiro]].<ref name=Gazeta1144/>
 
Após a inauguração do Ramal de Aveiro, verificou-se que o transporte de sal e outras mercadorias desde a margem até à estação se fazia com muita dificuldade, num percurso de quase 2 quilómetros em carros de bois, pelo que, em 1912, entrou ao serviço um ramal até à ria.<ref name=Gazeta1144>{{Citar periódico|data=16 de Agosto de 1935|titulo=As Obras da Barra de Aveiro|autor=[[José Fernando de Sousa|SOUSA, José Fernando de]]|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=47|numero=1144|paginas=347, 348|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1935/N1144/N1144_master/GazetaCFN1144.pdf|acessadoem=8 de Agosto de 2013}}</ref> O Decreto 12.682, de 15 de Novembro de 1926, adicionou ao plano ferroviário do Norte do Mondego duas vias férreas a sair da estação de Aveiro; a primeira seria até [[Estação de Cantanhede|Cantanhede]], constituindo a continuação do Ramal de Aveiro, e a segunda iria [[Ramal do Canal de São Roque|até ao Canal de São Roque]].<ref>PORTUGAL. [http://dre.pt/pdf1sdip/1926/11/25800/19171917.pdf Decreto n.º 12:682], de 15 de Novembro de 1926. ''Ministério do Comércio e Comunicações - Direcção Geral de Caminhos de Ferro - Divisão Central e de Estudos'', Paços do Governo da República. Publicado no Diário da República n.º 258, Série I, de 18 de Novembro de 1926.</ref><ref name=Gazeta1686>{{Citar periódico|autor=[[Carlos Manitto Torres|TORRES, Carlos Manitto]]|titulo=A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário|paginas=133-140|local=Lisboa|data=16 de Março de 1958|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=71|numero=1686|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1958/N1686/N1686_master/GazetaCFN1686.pdf|acessadoem=4 de Abril de 2014}}</ref>
Em 1986, a estação, foi, novamente, remodelada, na ocasião das comemorações do 75º aniversário do [[Ramal de Aveiro]]; foi, assim, colocado um novo painel de azulejos, assinado por Breda. A origem dos azulejos foi a Fábrica Viçorzette, em [[Águeda]].<ref name=CMAveiro/>
 
Em 3 de Outubro de 1932, iniciaram-se oficialmente as obras de construção da barra de Aveiro, tendo sido instalado um ramal para o transporte de pedra, especificamente grés vermelho de [[Eirol]] e granito de Vila Chã; este ramal tinha o seu princípio na Estação de Aveiro, curvando depois na direcção do Canal de São Roque, onde a pedra era transferida para barcos.<ref name=Gazeta1144/> Nesse ano, a [[Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses]] instalou um dormitório para o pessoal de serviço, com capacidade para 12 camas; por seu turno, a [[Companhia Portuguesa para a Construção e Exploração de Caminhos de Ferro|Companhia do Vouga]] ampliou as suas vias, de forma a facilitar o serviço no Ramal do Canal de São Roque.<ref>{{Citar periódico|data=1 de Janeiro de 1933|titulo=O que se fez nos Caminhos de Ferro em Portugal no Ano de 1932|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=46|numero=1081|paginas=10, 13|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1933/N1081/N1081_master/GazetaCFN1081.pdf|acessadoem=20 de Maio de 2010}}</ref> Em 1936, esta empresa construiu um novo cais, para transbordo entre as Linhas do Vouga e do Norte.<ref>{{Citar periódico|paginas=98|titulo=O que se fez em Caminhos de Ferro durante o ano de 1936|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=49|numero=1180|data=16 de Fevereiro de 1937|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1936/N1180/N1180_master/GazetaCFN1180.pdf|acessadoem=8 de Agosto de 2013}}</ref> Em Abril de 1932, estava a ser pedida com urgência a construção da linha entre Aveiro e Cantanhede.<ref>{{citar jornal|titulo=Efemérides|paginas=345|data=16 de Julho de 1939|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=51|numero=1238|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1238/N1238_master/GazetaCFN1238.pdf|acessodata=4 de Abril de 2014}}</ref>
 
====Duplicação da via e expansão da estação====
Em Dezembro de 1928, já se tinham iniciadas as obras de duplicação da via entre [[Estação de Oliveira do Bairro|Oliveira do Bairro]] e Aveiro.<ref>{{citar jornal|titulo=Efemérides|paginas=299-300|data=16 de Junho de 1939|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=51|numero=1236|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1236/N1236_master/GazetaCFN1236.pdf| acessodata=4 de Abril de 2014}}</ref>
 
Em 1934, a [[Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses]] construiu um dormitório nesta estação.<ref>{{citar jornal|titulo= Efemérides|paginas=356-357|data=1 de Agosto de 1939|volume=51|numero=1239|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|url= http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1239/N1239_master/GazetaCFN1239.pdf|acessodata=4 de Abril de 2014}}</ref>
 
Em 1986, a estação foi novamente remodelada, na ocasião das comemorações do 75º aniversário do [[Ramal de Aveiro]]; foi, assim, colocado um novo painel de azulejos, assinado por Breda.<ref name=CMAveiro/> A origem dos azulejos foi a Fábrica Viçorzette, em [[Águeda]].<ref name=CMAveiro/>
 
Em 1995, a Estalagem da Pateira organizava viagens de comboio entre Aveiro e [[Estação Ferroviária de Macinhata do Vouga|Macinhata do Vouga]], com visita ao [[Museu Ferroviário de Macinhata do Vouga|núcleo museológico daquela estação]].<ref>{{Citar periódico|autor=ORDÓÑEZ, José Luis|paginas=75-76|titulo=Turismo ferroviario en los valles portugueses del Duero y Vouga|editora=Fundación de los Ferrocarriles Españoles|local=Madrid|idioma=Espanhol|volume=32|numero=378|data=Julho - Agosto de 1995|jornal=Via Libre|issn=1134-1416}}</ref>
 
No ano de 2000, foram colocados mais dois painéis de azulejos, nas instalações sanitárias; o autor foi F. Lista, e os azulejos vieram da Fábrica Artecer, de [[Vila Nova de Gaia]].<ref name=CMAveiro/>
 
===A Estação no Século XXXXI===
[[File:Flickr - nmorao - Estação de Aveiro, 2008.06.18.jpg|thumb|Novo edifício da estação de Aveiro.]]
Em finais de 2004, foi anunciado que o título intermodal [[Andante]], gerido por várias empresas de transportes na região do [[Porto]], incluindo o operador [[Comboios de Portugal]], iria ser estendido até à Estação de Aveiro; esta medida teve como objectivo facilitar as deslocações nesta região, e impulsionar o uso do transporte público.<ref>{{citar notícia|url=http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=471914|titulo=Andante dará para viajar de comboio até Aveiro e Braga|acessodata=21 de Maio de 2010|autor=FONSECA, Margarida|data=11 de Dezembro de 2004|publicado=Jornal de Notícias}}</ref>
 
Em 1972, esta estação recebia sal, expedido de [[Estação Ferroviária de Vila Real de Santo António|Vila Real de Santo António]], [[Estação Ferroviária da Fuzeta|Fuseta]], [[Castro Marim]] e de [[Estação Ferroviária de Tavira|Tavira]], em regime de grandes volumes (vagões completos).<ref>Cavaco, 1976:438</ref>
 
=={{Ver também}}==
{{CPPorto}}
*[[História da Linha do Norte]]
==Bibliografia==
*{{Referência a livro|sobrenome=CAVACO|nome=Carminda|título=O Algarve Oriental|subtítulo=As Vilas, O Campo e o Mar|local=Faro|editora=Gabinete de Planeamento da Região do Algarve|ano=1976|páginas=204|volumes=2|volume=II}}
*{{Citar livro|nome=Paulo|sobrenome=PEREIRA|título=História da Arte Portuguesa|local=Barcelona|editora=Círculo de Leitores|ano=1995|páginas=695|volumes=3|volume=III|id= ISBN 972-42-1225-4}}
{{commonscat|Aveiro train station|a Estação de Aveiro}}
 
==Ligações externas==
*{{Link||2=http://www.cp.pt/cp/displayPage.do?vgnextoid=01f7d3b5ab984010VgnVCM1000007b01a8c0RCRD&contentId=c2da7b4d0b206010VgnVCM1000007b01a8c0RCRD|3=Página da Estação de Aveiro, no sítio electrónico da operadora Comboios de Portugal}}
{{commonscat|Aveiro train station|a Estação de Aveiro}}
*[{{Link|en|2=http://www.cprailfaneurope.net/pix/pt/cpstation/displayPageAveiro/pix.do?vgnextoid=01f7d3b5ab984010VgnVCM1000007b01a8c0RCRD&contentIdhtml|3=c2da7b4d0b206010VgnVCM1000007b01a8c0RCRD Página com fotografias da Estação de Aveiro, no portalsítio da operadora Comboios deelectrónico Portugal]Railfaneurope}}
*[{{Link||2=http://wwwwikimapia.railfaneurope.netorg/pix323782/pt/station/Estação-Ferroviária-de-Aveiro/pix.html |3=Página com fotografias da Estação de Aveiro, no portalsítio electrónico Railfaneurope]Wikimapia}}
<br>
{{Estações da Linha do Norte}}
<!--{{Estações da Ramal de Aveiro}}-->
 
[[Categoria:Estações ferroviárias de Portugal|Aveiro]]