Abrir menu principal

Alterações

339 bytes adicionados ,  18h13min de 12 de abril de 2014
sem resumo de edição
A '''Abadia do Monte Cassino''' situa-se no topo do [[Monte Cassino|monte homônimo]], a 80 km a oeste de [[Nápoles]], na [[Itália]].
 
Fundada por [[Bento de Núrsia]] por volta de [[529]]<ref>[http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cbishops/documents/rc_con_cbishops_doc_20030321_battista-re-montecassino_po.html Re, J.B. (2003) Homilia em Monte Cassino, Página do Vaticano, acessada em 12 de abril de 2014]</ref>, ela é o berço da [[Ordem dos Beneditinos]] <ref>[http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/opombo/hfe/momentos/modelos/vidamosteiro.htm A vida num mosteiro medieval. Enciclopédia “Ao Encontro do Passado de Selecções" do Reader’s Digest, em Modelos de Escola na Idade Média, página da Universidade de Lisboa, acessada em 12 de abril de 2014.]</ref> e serviu de retiro a soberanos e [[Pontificado|pontífices]] como o príncipe [[Francos|franco]] [[Carlomano (filho de Carlos Martel)|Carlomano]]<ref>[http://www.ricardocosta.com/traducoes/textos/vida-de-carlos-magno-c-817-829 Medieval Sourcebook: Einhard: The Life of Charlemagne - See more at: http://www.ricardocosta.com/traducoes/textos/vida-de-carlos-magno-c-817-829#sthash.dQ7P64a6.dpuf A Vida de Carlos Magno, na página ricardocosta.com, acessada em 14 de abril de 2014]</ref>, irmão de [[Pepino o Breve]], o rei [[Lombardos|lombardo]] [[Rachis]] (com sua família), e [[Gregório Magno|São Gregório]]. A abadia contém imensas riquezas, entre elas uma preciosa [[biblioteca]] ([[Papa Vitor III|Didier]], abade de [[1058]] a [[1087]], faz trazer de [[Constantinopla]] diversos livros) colocada sob a proteção direta de [[Roma]], juntamente com uma galeria de preciosos quadros.
 
A abadia, diversas vezes ameaçada por causa de guerras e invasões, é saqueada e queimada pelos Lombardos do duque [[Zotton de Benevento|Zotton]]. Reconstruída somente no início do [[século VIII]], após um período de turbulências na Itália (devido principalmente aos Lombardos), a abadia foi novamente destruída parcialmente e incendiada por [[Pirataria|piratas]] [[sarraceno]]s ([[844]]), depois em [[1030]] pelos [[Normandos]] que começaram a invadir a Itália meridional.
1 684

edições