Diferenças entre edições de "Indústria cultural"

65 bytes adicionados ,  20h21min de 6 de maio de 2014
palavras que nao existem
(bot: revertidas edições de 177.132.48.203 ( modificação suspeita : -46), para a edição 38582502 de 189.69.235.124)
(palavras que nao existem)
Ohfbnbjbndf bnvbghnjdfbv hfdv nfdh vbkdmb gfkbjfdbnjhdnbjdn bjfmjbvfdjbndfbmgbnjgfmbjdO termo '''indústria cultural''' (em [[Língua alemã|alemão]] ''Kulturindustrie'') foi criado pelos [[filósofos]] e [[sociólogos]] alemães [[Theodor Adorno]] (1903-1969) e [[Max Horkheimer]] (1895-1973), a fim de designar a situação da [[arte]] na sociedade [[Capitalismo|capitalista industrial]]<ref name="ADORNO e HORKHEIMER, 2002">[[Theodor Adorno]] e [[Max Horkheimer]]. ''A indústria cultural – o iluminismo como mistificação das massas''. In: Indústria cultural e sociedade. São Paulo: Paz e Terra, 2002;</ref>.
{{Comunicação}}
 
O termo '''indústria cultural''' (em [[Língua alemã|alemão]] ''Kulturindustrie'') foi criado pelos [[filósofos]] e [[sociólogos]] alemães [[Theodor Adorno]] (1903-1969) e [[Max Horkheimer]] (1895-1973), a fim de designar a situação da [[arte]] na sociedade [[Capitalismo|capitalista industrial]]<ref name="ADORNO e HORKHEIMER, 2002">[[Theodor Adorno]] e [[Max Horkheimer]]. ''A indústria cultural – o iluminismo como mistificação das massas''. In: Indústria cultural e sociedade. São Paulo: Paz e Terra, 2002;</ref>.
 
Membros da [[Escola de Frankfurt]], os dois filósofos alemães empregaram o termo pela primeira vez no capítulo ''O iluminismo como mistificação das massas'' no ensaio [[Dialética do Esclarecimento]], escrita em 1942, mas publicada somente em 1947<ref>Márcio Seligman-Silva. ''Adorno''. São Paulo: Publifolha, 2003;</ref>.
Utilizador anónimo