Abrir menu principal

Alterações

106 bytes removidos ,  14h30min de 15 de maio de 2014
m
Link repair: Medalha da Vitória da Segunda Guerra Mundial -> Medalha de Vitória da Segunda Guerra Mundial - You can help!
George Herbert Walker Bush é filho de [[Prescott Bush]] e Dorothy Walker. Seu pai serviu como senador do estado de [[Connecticut]] e era um parceiro da proeminente firma de investimento bancário Brown Brothers Harriman. Ele foi o primeiro presidente a ter dois nomes do meio, e o primeiro presidente a nascer em junho. Agora há aniversários de presidentes em todos os meses do ano.
 
George Bush prestou a Academia Phillips em Andover, [[Massachusetts]] de [[1936]] a [[1942]], aonde ele logo demonstrou liderança, sendo capitão do time de [[Basebol|beisebol]] e membro de uma fraternidade exclusiva chamada A.U.V, ou "Auctoritas, Unitas, Veritas" – em latim "Autoridade, Unidade, Verdade". Seu colega na escola era um jovem homem chamado Edward G. Hooker. Foi na Academia Phillips que Bush ficou sabendo do ataque surpresa em [[Pearl Harbor]] e após graduar-se em junho de [[1942]], alistou-se na [[Marinha dos Estados Unidos|Marinha]].
 
 
George Bush prestou a Academia Phillips em Andover, [[Massachusetts]] de [[1936]] a [[1942]], aonde ele logo demonstrou liderança, sendo capitão do time de [[Basebol|beisebol]] e membro de uma fraternidade exclusiva chamada A.U.V, ou "Auctoritas, Unitas, Veritas" – em latim "Autoridade, Unidade, Verdade". Seu colega na escola era um jovem homem chamado Edward G. Hooker. Foi na Academia Phillips que Bush ficou sabendo do ataque surpresa em [[Pearl Harbor]] e após graduar-se em junho de [[1942]], alistou-se na [[Marinha dos Estados Unidos|Marinha]].
 
Ele foi um aviador naval durante a [[Segunda Guerra Mundial]], o mais novo daquela época. Em 1942, quando George H. W. Bush ainda era um jovem recém saído do secundário, ele aproveitou-se da influência de seu pai, o Senador [[Prescott Bush]], para passar por cima dos regulamentos da Marinha estadunidense - que exigiam um mínimo de dois anos completos de faculdade para os candidatos a piloto - e tornar-se o "mais jovem piloto da aviação naval".
 
As consequências desse privilégio chegam dois anos depois, em [[2 de setembro]] de [[1944]], quando o bombardeiro TBM Avenger que pilotava é atacado. Apesar de atingido, o jovem piloto continuou sua missão, lançando suas bombas sobre o alvo e voando ainda cerca de 7 milhas, quando saltou de pára-quedas junto com os demais membros da tripulação. O pára-quedas de um dos tripulantes não abriu, sendo que o segundo acabou afogando-se no mar. Nunca se soube qual deles sofreu qual destino. Por essa missão, Bush recebeu uma [[Distinguished Flying Cross (Estados Unidos)|Distinguished Flying Cross]].
 
Outras medalhas e condecorações que recebeu são a [[Medalha dade Vitória da Segunda Guerra Mundial]], a Distinguished Flying Cross e a Medalha da Campanha Asiática-Pacífica pelo fato de que enquanto servia no [[Pacífico]] como um piloto bombeador de torpedos, ele acabou sendo atingido pela defesa japonesa e foi resgatado da água pelo submarino USS Finback.
 
Após a guerra ele foi estudar na [[Universidade Yale]] onde ele juntou-se na fraternidade [[Delta Kappa Epsilon]], e foi induzido a sociedade secreta [[Skull and Bones]], ajudando-o a criar amizades e apoio político. Quem juntou-se a Skull and Bones um ano depois, a pedido de Bush, foi [[William Sloane Coffin]], um amigo e colega da Phillips Academy. Ele continuariam amigos, e, às vezes, inimigos, através de suas vidas, apesar de Coffin tornar-se um notável ativista antiguerra da esquerda política.
 
Ele casou-se com [[Barbara Pierce Bush|Barbara Pierce]] em [[6 de janeiro]] de [[1945]]. Seu casamento produziu seis filhos: [[George W. Bush|George W.]], [[Robin Bush|Pauline Robinson "Robin"]] ([[20 de dezembro]] de [[1949]]–[[111949–11 de outubro]] de [[1953]], faleceu de [[leucemia]]); [[Jeb Bush|John (Jeb)]]; [[Neil Bush|Neil]]; [[Marvin Bush|Marvin]] e [[Dorothy Bush|Dorothy Walker]] ([[18 de agosto]] de [[1959]]—1959—). A família foi construída no sucesso político dele e de seu pai, com seu filho George W. Bush acabando presidente depois de ser [[governador do Texas]] e Jeb Bush [[governador da Flórida]]. A dinastia política dos Bush foi comparada àquela de [[John Adams]] e da [[família política Kennedy|família Kennedy]]. O avô materno de Bush era [[George Herbert Walker I|George Herbert Walker Sr.]], o fundador da G.H. Walker & Co. O tio de Bush, [[George Herbert Walker II|George Herbert Walker Jr.]], é o atual chefe da companhia. O primeiro primo de Bush, [[George Herbert Walker III]], é o embaixador dos Estados Unidos na [[Hungria]].
 
Bush aventurou-se no negócio do [[petróleo]] no Texas após a guerra, com resultados mistos. Ele segurou uma posição com a [[Dresser]] através da relação dos investimentos bancários de seu pai com a companhia. Seu filho, Neil Mallon Bush, recebeu seu nome em homenagem a seu empregado da Dresser, Neil Mallon, um amigo íntimo da família. A Dresser, décadas depois, numa fusão com a [[Halliburton]], da qual seus antigos presidentes incluem [[Dick Cheney]], o secretário da Defesa de George H. W. Bush durante a [[Guerra do Golfo]] e agora vice-presidente dos Estados Unidos e ex-gerente da campanha de George W. Bush.
== Presidência ==
[[Ficheiro:Bush troops.jpg|thumb|300px|O Presidente Bush visitou as tropas estadunidenses na Arábia Saudita no Dia de Ação de Graças em 1990]]
Como Presidente dos Estados Unidos, George Bush é talvez melhor conhecido por liderar a coalizão das [[Nações Unidas]] na [[Guerra do Golfo]] (1990–1991). Em [[1990]], comandado por [[Saddam Hussein]], o [[Iraque]] invadiu seu vizinho rico em petróleo, o [[Kuwait]]. A larga coalizão removeu as forças iraquianas do Kuwait e assegurou-se de que o Iraque não invadisse a [[Arábia Saudita]].
 
Em uma ação de política externa que seria questionada mais tarde, o presidente Bush conseguiu uma vitória militar incompleta, permitindo que Saddam Hussein ficasse no poder seguindo o conselho de seu então Secretário da Defesa, [[Dick Cheney]]. Cheney alegava que invadir o Iraque deixaria os Estados Unidos "metidos no pântano dentro do Iraque". Mais tarde Bush explicou que ele não queria dar a ordem de invasão do Iraque porque haveria "custos humanos e políticos incalculáveis... Seríamos forçados a ocupar Bagdá e, em efeito, comandar o Iraque", [http://www.thememoryhole.org/mil/bushsr-iraq.htm The Memory Hole], [http://www.snopes.com/politics/quotes/gulfwar.asp Snopes]. Explicando aos veteranos da Guerra do Golfo porque ele escolheu não invadir, ele disse, "E as vidas daqueles que estariam em minha mão já que sou o comandante em chefe, porque eu, unilateralmente, fui além da lei internacional, fui além da missão programada, e dizer que fomos mostrar nosso poder? Nós estamos entrando em Bagdá. Nós vamos ser um poder ocupante — a América numa terra Árabe — sem aliados ao nosso lado. Seria um desastre".<ref>[http://www.fas.org/news/iraq/1999/03/a19990303bush.htm]</ref>
[[Ficheiro:Retrato oficial George HW B.jpg|thumb|left|160px|Retrato oficial da Casa Branca do Presidente '''George H. W. Bush''']]
 
O último ato de controvérsia de Bush durante seu mandato foi o perdão dado a seis ex-empregados do governo que implicaram no escândalo [[Caso Irã-Contras|Irã-Contra]] em [[24 de dezembro]] de [[1992]], entre esses o ex-Secretário da Defesa [[Caspar Weinberger]] e o ex-embaixador dos Estados Unidos nas [[Honduras]] e atual embaixador dos Estados Unidos no [[Iraque]], [[John Negroponte]]. Weinberger tinha um julgamento marcado para o dia [[5 de janeiro]] de [[1993]] por mentir para o Congresso sobre seu conhecimento de venda de armas para o [[Irã]] e esconder 1700 páginas de seu diário pessoal detalhando discussões com outros oficiais sobre as vendas de armas. Já que as notas de Weinberger continham referências ao conhecimento de Bush sobre os envios secretos de armas para o Irã, alguns acreditam que o perdão foi para evitar que Bush tivesse de se apresentar diante de um júri ou possivelmente para evitar acusações contidas nas notas de Weinberger. Em adição a Weinberger, Bush perdoou [[Duane R. Clarridge]], [[Clair E. George]], [[Robert C. McFarlane]], [[Elliott Abrams]] e [[Alan G. Fiers Jr.]], todos esses que tinham sido acusados ou declarados culpados no caso.
 
=== Gabinete ===
Após perder a eleição, Bush aposentou-se da vida pública. Após aposentar-se, ele, notavelmente, atirou-se de para-quedas de um avião pela primeira vez desde a [[Segunda Guerra Mundial]]. Os Bushes moram em [[Houston]], [[Texas]] e sua casa de verão em Kennebunkport, [[Maine]].
 
Bush nunca escreveu as memórias de sua vida política, e diz que não planeja o mesmo. Mas ele já publicou um livro contendo uma série de cartas de sua vida (''All The Best, George Bush'' de [[1999]]) e foi co-autor de um livro recente de políticas externas com seu antigo Conselheiro de Segurança Nacional, [[Brent Scowcroft]] (''A World Transformed'', [[1998]]). Ele já pronunciou-se em discursos pagos e outras atividades de negócios com o Carlyle Group.
 
[[Ficheiro:FordNixonBushReaganCarter.jpg|thumb|200px|left|Esquerda para direita: Os Presidentes [[Gerald Ford]], [[Richard Nixon]], George H. W. Bush, [[Ronald Reagan]] e [[Jimmy Carter]] na inauguração da Biblioteca Presidencial Reagan.]]
Em 2000, ele tornou-se o primeiro presidente desde [[John Adams]] a ser pai de outro presidente quando George W. Bush, seu filho, até então [[governador do Texas]], foi eleito presidente dos Estados Unidos.
 
Em [[12 de junho]] de [[2004]] ele foi praticar [[paraquedismo]] em honra de seu 80º aniversário. No dia anterior, ele tinha ido no funeral de [[Ronald Reagan]].
 
Em [[22 de novembro]] de [[2004]], o governador do estado de [[Nova Iorque]], [[George Pataki]], nomeou ele os outros ex-presidentes vivos ([[Gerald Ford]], [[Jimmy Carter]] e [[Bill Clinton]]) como membros honorários do quadro responsável pela reconstrução do [[World Trade Center]]. Naquele mesmo dia, um avião que ia busca-lo caiu em [[Houston]], [[Texas]], matando três passageiros.
 
Em [[3 de janeiro]] de [[2005]], o presidente [[George W. Bush]] nomeou ele e Bill Clinton para liderar uma campanha nacional para ajudar as vítimas dos [[terremoto do Índico de 2004|tsunamis na Ásia]].
 
== Leituras em inglês ==
90 379

edições