Idiograma: diferenças entre revisões

2 bytes removidos ,  14h04min de 23 de maio de 2014
sem resumo de edição
A representação do [[cariótipo]] pode ser um '''cariograma''' (imagem dos cromossomos) ou um '''idiograma''' (esquema dos cromossomos), e é ele quem fornece as informações substanciais para o estabelecimento das relações entre espécies, com respeito à organização dos cromossomos. Além das colorações ditas como convencionais (Giemsa, Orceína Acética, reativo de Schiff, hematoxilina/eosina, etc.), podem ser aplicadas nos cromossomos metodologias que identificam "bandas". Os bandamentos (C, G, Q, R, Ag-RON) são importantes para a identificação de cromossomos homólogos e homeólogos, e na caracterização de polimorfismos ou de relações de parentesco entre espécies próximas, distinguindo possíveis rearranjos cromossômicos. O Cariograma é a representação do conjunto de cromossomas presentes numa célula de um indivíduo, ordenados em pares de homólogos. Os cromossomos do par 23 são idênticos na mulher e diferentes no homem e denominam-se cromossomas sexuais. Os outros 22 pares de cromossomas denominam-se autossomas.
 
'''Cariograma''' é o nome dado a uma fotografia dos [[cromossoma]]s, em que estes são ordenados, esquematicamente, juntando os pares de [[Cromossoma homólogo|cromossomas homólogos]], de forma a permitir o estudo do [[cariótipo]] do ser vivo em questão ([[diplóidediploide]]). No caso de seres [[poliplóidepoliploide]]s, os cromossomas não ficarão aos pares, porque o cariótipo, nesses casos, é copiado mais de uma vez.
 
==Referências==
150 525

edições