Diferenças entre edições de "Culinária do Seridó"

35 bytes adicionados ,  22h40min de 6 de junho de 2014
Com a ocupação do território seridoense pelos portugueses, nas últimas décadas do [[século XVII]] deu-se a introdução do [[gado bovino]] no [[Sertão brasileiro|sertão]], onde passa a ser um produto base da alimentação dos seridoenses, mas também foram introduzidas outras criações como a de [[ovelha]]s, pois eram animais resistentes a [[seca]]; além de algumas [[ave]]s, como [[galinha]]s, [[Galinha-d'angola|galinhas-da-angola]] (guinés) e [[peru]]s; e com isso o consumo de [[ovo]]s, ingrediente para o feitio de [[bolo]]s e [[doce]]s. Trazendo também todos os paramentos comuns na [[Europa]]: como [[tacho]]s, [[panela]]s, [[grelha]]s, [[espeto]]s e [[talher]]es.
===Influência Judaica===
MuitasNovas práticas judaicas foram introduzidas na cozinha seridoense através dos cristãos-novos assim como um dos pratos típicos da culinária seridoense; o [[cuscuz]]. AAlém do modo de preparo de carnes, a culinária de doces do Seridó também foi profundamente influenciada pelos cristãos-novos.
 
===Influência Africana===
183

edições