Diferenças entre edições de "A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica"

sem resumo de edição
(Movi o verbete da página de discussão)
'''''A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica''''' (no original em alemão, ''Das Kunstwerk im Zeitalter seiner technischen Reproduzierbarkeit'') é um ensaio publicado pela primeira vez em 1936, e, poteriormente, em 1955, do crítico cultural, filósofo e sociólogo [[Walter Benjamin]], que tem sido influente nas áreas de Estudos Culturais, influência da mídia, teoria da arquitetura<sup>1</sup> e história da arte. O ensaio foi produzido em um esforço para descrever uma teoria materialista da arte, que seria "útil para a formulação das exigências
revolucionárias na política da arte". Ele argumentou que, na ausência de qualquer valor ritual tradicional, a arte na era da reprodução mecânica
O ensaio foi produzido em um esforço para descrever uma teoria
seria inerentemente baseada na prática da política.<sup>2</sup><nowiki> </nowiki>Para tal, o autor fez uma reflexão sobre como a reprodutibilidade
materialista da arte, que seria "útil para a formulação das exigências
revolucionárias na política da arte". Ele argumentou que, na ausência de
qualquer valor ritual tradicional, a arte na era da reprodução mecânica
seria inerentemente baseada na prática da política.<sup>2</sup>
<nowiki> </nowiki>Para tal, o autor fez uma reflexão sobre como a reprodutibilidade
técnica causou uma deterioração da "aura", que estaria ligada ao aqui e
agora da obra de arte; a partir do advento de tal reprodutibilidade
<nowiki> </nowiki>as portas para o valor de exposição, onde o fundamental é distribuir
cópias e faturar em cima da distribuição da arte.3
 
==Walter Benjamin==
'''Walter Benedix Schönflies Benjamin''' (Berlim, 15 de julho de
Sua Reprodutibilidade Técnica (1936).
== Arte: Reflexões ao longo da história ==
A [[arte]] está ligada a manifestações estéticas que provêm das percepções, emoções e ideias dos artistas. É extremamente difícil, talvez até impraticável, estabelecer uma definição de arte. Diferentes teóricos fizeram esta tentativa ao longo
É extremamente difícil, talvez até impraticável, estabelecer uma
definição de arte. Diferentes teóricos fizeram esta tentativa ao longo
da história, mas se depararem com a dependência da arte a uma enorme
profusão de circunstâncias que a permeiam, sejam elas históricas,
sociais, políticas, geográficas, linguísticas, econômicas, etc. Chega-se à conclusão, portanto, que a definição de arte varia de acordo com a época e a cultura.
à conclusão, portanto, que a definição de arte varia de acordo com a
época e a cultura.
 
Mesmo que estas variações sejam foco de diversos teóricos do assunto
até os dias atuais, também as características da produção artística e
sua veiculação nos diferentes contextos históricos e culturais são
preocupações de alguns destes estudiosos. [[Walter Benjamin]], por exemplo, procura entender de que modo a produção artística foi afetada pelo advento da reprodutibilidade técnica das formas simbólicas, principalmente a partir da entrada do processo industrial em tal produção. Benjamin afirma que, por princípio, ainda que a reprodutibilidade
preocupações de alguns destes estudiosos. [[Walter Benjamin]],
por exemplo, procura entender de que modo a produção artística foi
afetada pelo advento da reprodutibilidade técnica das formas simbólicas,
principalmente a partir da entrada do processo industrial em tal
produção.
 
Benjamin afirma que, por princípio, ainda que a reprodutibilidade
técnica tenha alterado as condições de produção/reprodução nos domínios
da cultura, a obra de arte sempre foi reprodutível. No entanto, ao se
reconstruir a história da arte, são consideradas duas vertentes: o
“valor de culto” e o “valor de exposição” da obra de arte.
 
Para o autor, “a produção artística começa com imagens a serviço da
<nowiki> </nowiki>acabam por se emancipar de sua função ritualística e, portanto, de sua
existência única, sua "aura", e passam a ser exibidas e disponíveis,
chegando a atingir enorme escala de exposição.  
 
Benjamin aponta o advento da fotografia como o início do recuo do
<nowiki> </nowiki>da arte.
== Aura da Obra de Arte: O Aqui e Agora ==
O conceito de [[Aura (arte)|aura]], apropriado por Benjamin, é definido como  “uma figura singular, composta de elementos espaciais e temporais: a aparição única de uma
O conceito de [[Aura (arte)|aura]],
apropriado por Benjamin, é definido como  “uma figura singular,
composta de elementos espaciais e temporais: a aparição única de uma
coisa distante por mais perto que ela esteja.”<sup>5</sup>
<nowiki> </nowiki>Tal conceito compreende, basicamente, três noções relativas à obra de
arte: originalidade, autenticidade e unicidade, que correspondem a
certos princípios. Em relação ao princípio do "aqui e agora", "''[[hic et nunc]]''", são considerados a presença física e o local de origem que garantem a unicidade da obra de arte, que também se relaciona à sua duração
são considerados a presença física e o local de origem que garantem a
unicidade da obra de arte, que também se relaciona à sua duração
material, sua inserção na tradição e seu testemunho histórico. Também
está diretamente ligada a uma ideia religiosa de aura, dando à obra de
 
== "''A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica"'' ==
[[Walter Benjamin]] não adota um pensamento pessimista acerca do fato, mas adota uma postura de
observador e tem como principal intuito estudar acerca das transformações que a sociedade do início do século XX está passando.
adota um pensamento pessimista acerca do fato, mas adota uma postura de
observador e tem como principal intuito estudar acerca das
transformações que a sociedade do início do século XX está passando.
Tais transformações são frutos de uma série de alterações
socioeconômicas, políticas e culturais que a Europa vivenciou no século
burguesa.
{{referências}}
{{Título em itálico}}
# ''Brian Elliott, Benjamin para Arquitetos, Routledge, Londres, 2011.''
# ''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo IV.''
# ''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo V.''
# ''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo V.''
# ''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era de sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo III.''
# ''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo IX.''
# ''Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica, 1936, capítulo VI.''
== {{Ligações externas}} ==
* [http://baixacultura.org/biblioteca/artigos-ensaios-papers/1-1-a-obra-de-arte-na-era-de-sua-reprodutibilidade-tecnica/ A Obra de Arte na Era de Sua Reprodutibilidade Técnica, Walter Benjamin] {{pt}}
29

edições