Diferenças entre edições de "Memória virtual"

17 bytes removidos ,  14h13min de 21 de junho de 2014
m
sem resumo de edição
m (Reversão de uma ou mais edições de 85.247.210.169 para a versão 38979642 de 201.66.156.213, com Reversão e avisos.)
m
{{mais notas|data=dezembro de 2013}}
[[FicheiroImagem:VirtualMem01.png|thumb|250px|O programa acha que tem uma grande gama de endereços contíguos, mas, na realidade, as partes que está a utilizar estão dispersas em torno da [[RAM]] e as partes inactivas são guardadas em um arquivo em disco.]]
 
Memória virtual, é uma técnica que usa a [[memória secundária]] como uma [[cache]] para armazenamento secundário. Houve duas motivações principais: permitir o compartilhamento seguro e eficiente da memória entre vários programas e remover os transtornos de programação de uma quantidade pequena e limitada na memória principal.
 
=== [[Windows]] em 32 bits ===
Analogamente ao Linux, as versões atuais do Windows de 32 bits usam um espaço de endereçamento de 4 GiB divididos em duas partes. Por padrão, o Windows reserva 2 GiB para o núcleo e permite que cada aplicação use até 2 GiB. Entretanto, é possível alterar essa configuração, e permitir que uma aplicação use até 3 GiB. Neste caso, obviamente, o espaço do núcleo será reduzido para um [[gibibyte]] .<ref>RUSSINOVICH, Mark E.; SOLOMON, David A. '''Microsoft Windows internals - Microsoft Windows Server 2003, Windows XP, and Windows 2000'''. 4. ed. Cap. 7. Redmond: Microsoft Press. 2005.</ref>
 
Diferentemente do Linux, o Windows usa apenas arquivos para paginação (''paging files''). Pode usar até 16 desses arquivos, e cada um pode ocupar até 4095 MiB de espaço em disco.
No [[Linux]], a memória virtual também existe, mas ela é dimensionada quanto ao seu tamanho na instalação e somente poderá ser mudada se o disco rígido for reparticionado para utilizar uma partição maior de [[Swapping|swap]] (que é assim chamado a memória virtual do Linux), e assim, deixando a swap maior.
 
É recomendado utilizar como memória virtual de 2x a 3x a quantidade que o computador tiver de memória RAM. [<ref />]
 
A memória virtual deixou os programadores despreocupados com quanto de memória seu programa irá precisar para rodar no computador e se o respectivo programa poderia rodar com outros sem travar, podendo o programador se preocupar mais com a tarefa de programação do que com quanto o programa irá gastar de memória. <ref name="tanenbaum"/>
{{Referências}}
 
; Bibliografia
* {{citar livro|nome=Galvin Gagne|sobrenome=Silberschatz |título=Fundamentos de Sistemas Operacionais|editora=|ano=2002|páginas=|id=}}
* {{citar livro|nome=John L.|sobrenome=Hennessy|nome2=David A.|sobrenome2=Patterson|título=Computer Architecture|subtítulo=A Quantitative Approach|editora=|ano=|páginas=|id=ISBN 1-55860-724-2}}
* {{citar livro|nome=|sobrenome=Murali|título=Virtual Memory Secrets|editora=|ano=|páginas=|id=}}
 
== {{Ver também}} ==
* [[Computador]]
* [[Gerenciamento de memória]]
* [[Swapping]]
 
== {{Ligações externas}} ==
* {{Link|en|2=http://computer.howstuffworks.com/virtual-memory.htm |3=Como funcionam as memórias virtuais?}}
* {{Link|en|2=http://am.xs4all.nl/phpwiki/index.php/swap |3=Partição SWAP do Linux}}