Abrir menu principal

Alterações

2 bytes adicionados, 09h54min de 27 de junho de 2014
Na maioria dos casos, um ministro assume um duplo papel de:
[[Imagem:Reunión del Consejo de Ministros de España del 14 de abril de 2008.jpg|thumb|direita|300px|Reunião do Conselho de Ministros da Espanha, em [[2008]].]]
# membro de um ó[[colégio|orgãorgão colegial]] ([[conselho de ministros]] ou gabinete), presidido pelo [[chefe de estado]] ou pelo [[chefe de governo]]. Nos regimes [[parlamentarismo|parlamentares]] e [[semipresidencialismo|semipresidenciais]], este órgão assume a direção política do governo, enquanto que nos [[presidencialismo|regimes presidencialistas]] e nas [[monarquia absoluta|monarquias absolutas]] tem apenas funções consultivas em relação ao chefe de estado, o qual concentra a toda responsabilidade pela direção política;
# orgãoórgão unipessoal, ao qual compete normalmente a tutela e a chefia de um ministério, ou seja de uma das grandes [[repartição pública|repartições]] em que se divide a [[administração pública]]. O ministro é, então, responsável por assegurar a tradução das diretivas políticas do governo para a atividade administrativa do ministério que tutela. O ministério a cargo de um ministro constitui a sua "pasta".
 
Por outro lado, podem dar-se os seguintes casos:
Utilizador anónimo