Diferenças entre edições de "Código de Manu"

4 bytes adicionados ,  14h42min de 27 de junho de 2014
Correções ortográficas.
(Correções ortográficas.)
'''O Código de Manu''' (do [[sânscrito]].... मनुस्मृति, "''Manu Smriti''") é parte de uma coleção de [[bramanismo|livros bramânicos]], enfeixados em quatro compêndios: o ''[[Mahabharata]]'', o ''[[Ramayana]]'', os ''[[Puranas]]'' e as ''Leis Escritas de Manu''. Inscrito em [[sânscrito]], constitui-se na legislação do mundo indiano e estabelece o sistema de castas na sociedade Hindu. Redigido entre os séculos [[séculos II a.C.|II a.C.]] e [[século II d.C.|II d.C.]] em forma poética e imaginosa, as regras no Código de Manu são expostas em versos. Cada regra consta de dois versos cuja metrificação, segundo os indianos, teria sido inventada por um santo eremita chamado Valmiki, em torno do ano 1500 a.C.
 
Existem estudos indicando que originalmente o Código era composto por mais de cem mil dísticos (grupo de dois versos) e que, através de manipulações e cortes feitos em épocas diferentes, tenham sido reduzidas para tornatornar menos cansativa a leitura integral do texto; nas edições hoje conhecidas constam 2.685 dísticos distribuídos em doze livros.
 
{{TOC}}
 
== História ==
Historicamente, as leis de [[Manu]] são tidas como a primeira organização geral da sociedade sob a forte motivação religiosa e política. O Código é visto como uma compilação das civilizações mais antigas. O ''Código de Manu'' não teve uma projeção comparável ao ''[[Código de Hamurabi]] ''(lembramos que o Código de Hamurabi, é mais antigo que o de Manu em pelo menos 1500 anos), porém se infiltrou na [[Assíria]], [[Judeia]] e [[Grécia]]. Em certos aspectos é um legado, para essas civilizações, comparado ao deixado por [[Roma]] à modernidade.
 
As leis de Manu são concebidas como um calabouço profundo, onde o [[Hindu]] de classe média ou inferior encontrava um abismo legal diante de suas ações inseguras. Isto é justificado, em face da concepção de que o castigo e a coação são essenciais para se evitar o caos na sociedade.
Utilizador anónimo