Abrir menu principal

Alterações

200 bytes removidos, 16h38min de 27 de junho de 2014
sem resumo de edição
{{Info/Edifício
{{geocoordenadas|38_42_45_N_09_09_13_W|38º 42' 45" N, 09º 09' 13" W }}
| nome = Palácio de São Bento
{{sem-fontes|data=Dezembro de 2008}}
| nome_nativo = Assembleia da República
{{Info/Prédio
| nomenomes_anteriores = Palácio das Cortes</br>Palácio do = Congresso</br>Palácio deda SãoAssembleia BentoNacional
| nome_nativo nomes_alternativos = Mosteiro de São Bento da Saúde
| imagens_tamanho =
| nomes_anteriores = Palácio das Cortes, Palácio do Congresso, Palácio da Assembleia Nacional
| imagem = Portuguese Parliament building front fachade.jpg
| nomes_alternativos = Assembleia da República
| imagem_tamanho =
| imagem = Portuguese Parliament building front fachade.jpg|200px
| legenda = Palácio de São Bento
| txtalt largura =
| coord_título =
| tipo_mapa =
| latd=38 |latm=42 |lats=45 |latNS=N
| altitude =
| longd=9 |longm=9 |longs=13 |longEW=W
| tipo_prédio = [[Parlamento]] e [[Residência oficial]]
| coord_sufixo =
| estilo_arquitetônico =
| sistema_estruturalmapa = Lisboa
| custo mapa_alt =
| mapa_tamanho =
| custo_rest =
| mapa_topo =
| local = [[Estrela (Lisboa)|Estrela]] ([[Lapa]]), [[Lisboa]], {{PRT}}
| mapa_legenda =
| endereço =
| cliente cidade = [[Lisboa]]
| proprietário país = [[República PortuguesaPortugal]]
| atuais_inquilinostipo = =
| estilo = [[Arquitetura maneirista|Maneirista]] e [[Arquitetura barroca|barroco]] com alterações no séc. XX
| senhorio =
| arquiteto = [[Baltazar Álvares]] {{Pequeno|(mosteiro)}}</br>[[Ventura Terra]] {{Pequeno|(reconstrução)}}
| coordenadas =
| data_início engenheiro =
| data da construção = 1598-1615 {{Pequeno|(mosteiro beneditino)}}</br>1896-1903 {{Pequeno|(reconstrução após incêndio)}}
| data_término =
| data_início =
| data_inauguração =Finais do [[século XVI]]
| data_término =
| data_restauro =
| data_inauguração =
| data_demolição =
| restauro =
| data_destruição =
| altura prémios =
| proprietário_inicial = [[Ordem de São Bento]]
| diâmetro =
| outras_dimensões função_inicial = Mosteiro masculino
| proprietário_atual = Estado Português
| número_andares =
| função_atual = [[Assembleia da República]]
| área_andar =
| principal_construtoravisitantes =
| website = [http://www.parlamento.pt parlamento.pt]
| arquiteto =
<!-- Património genérico -->
| empresa_arquitetura =
| classificação_internacional =
| engenheiro_estrutural =
| classificação_nacional =
| engenheiro_serviços =
<!-- Património Português -->
| engenheiro_civil =
| classificação_pt = {{MN}}
| outros_projetistas =
| ano_de_classificação = 2002
| quantity_surveyor =
| numero_igespar = 70140
| prêmios =
| numero_sipa = 4305
| arquiteto_rest =
<!-- Património da Humanidade -->
| empresa_rest =
| critérios =
| engenheiro_estr_rest =
| inscrição =
| engenheiro_serv_rest =
| ID =
| engenheiro_civ_rest =
| outros_projetistas_rest =
| qty_surveyor_rest =
| prêmios_rest =
| referências =
}}
 
O '''Palácio de São Bento''', é um [[palácio]] de estilo [[neoclássico]] situado em [[Lisboa]], sendo a sede do [[Parlamento]] de [[Portugal]] desde [[1834]]. Foi construído em finais do [[século XVI]] como mosteiro [[Ordem de São Bento|beneditino]] ('''Mosteiro de S. Bento da Saúde''') por [[Desenho arquitetônico|traça]] de [[Afonso Álvares]]<ref>{{citar web |url=http://purl.pt/16533/2 |título=Lista de alguns artistas portuguezes |acessodata=8 de Novembro de 2011 |autor=Francisco de São Luís Saraiva |autorlink=Biblioteca Nacional de Portugal |data=1839 |publicado= |páginas= |língua=português }}</ref>. Com a extinção das [[ordens religiosas]] em Portugal passou a ser propriedade do Estado. No século [[XVII]], foram construídas as criptas dos marqueses de Castelo Rodrigo.<ref>[http://www.publico.pt/Cultura/cripta-do-seculo-xvii-encontrada-debaixo-da-assembleia-da-republica_1453926 Público: Cripta do século XVII encontrada debaixo da Assembleia da República] 1 de setembro de 2010</ref>
O '''Palácio de São Bento''', é um enorme edíficio de estilo [[neoclássico]] situado em [[Lisboa]], sendo a sede do [[Parlamento]] de [[Portugal]] desde [[1834]].
 
Depois da implantação do regime liberal tornou-se sede das [[Cortes|Cortes Gerais da Nação]], passando a ser conhecido por '''Palácio das Cortes'''. Acompanhando as mudanças da denominação oficial do Parlamento, o Palácio foi, também, tendo várias denominações oficiais: '''Palácio das Cortes''' (1834-1911), '''Palácio do Congresso''' (1911-1933) e '''Palácio da Assembleia Nacional''' (1933-1974). Em meados do século XX passou a utilizar-se, geralmente, a designação de '''Palácio de S. Bento''' em memória do antigo Convento. Essa denominação manteve-se, depois de 1976, quando passou a ser a sede da [[Assembleia da República (Portugal)|Assembleia da República]].
Foi construído em finais do [[século XVI]] como mosteiro [[Ordem de São Bento|beneditino]] ('''Mosteiro de S. Bento da Saúde''') por [[Desenho arquitetônico|traça]] de [[Afonso Álvares]]<ref>{{citar web |url=http://purl.pt/16533/2 |título=Lista de alguns artistas portuguezes |acessodata=8 de Novembro de 2011 |autor=Francisco de São Luís Saraiva |autorlink=Biblioteca Nacional de Portugal |data=1839 |publicado= |páginas= |língua=português }}</ref>. Com a extinção das [[ordens religiosas]] em Portugal passou a ser propriedade do Estado. No século [[XVII]], foram construídas as criptas dos marqueses de Castelo Rodrigo.<ref>[http://www.publico.pt/Cultura/cripta-do-seculo-xvii-encontrada-debaixo-da-assembleia-da-republica_1453926 Público: Cripta do século XVII encontrada debaixo da Assembleia da República] 1 de setembro de 2010</ref>
 
Ao longo dos séculos XIX e XX o Palácio foi sofrendo uma série de grandes obras de remodelação, interiores e exteriores, que o tornaram quase completamente distinto do antigo Mosteiro. O interior é igualmente grandioso, repleto de alas e de obras de arte de diferentes épocas da história de Portugal. O palácio foi classificado como [[Monumento Nacional]] em [[2002]].
Depois da implantação do regime liberal tornou-se sede das [[Cortes|Cortes Gerais da Nação]], passando a ser conhecido por '''Palácio das Cortes'''.
 
Acompanhando as mudanças da denominação oficial do Parlamento, o Palácio foi, também, tendo várias denominações oficiais: '''Palácio das Cortes''' (1834-1911), '''Palácio do Congresso''' (1911-1933) e '''Palácio da Assembleia Nacional''' (1933-1974). Em meados do século XX passou a utilizar-se, geralmente, a designação de '''Palácio de S. Bento''' em memória do antigo Convento. Essa denominação manteve-se, depois de 1976, quando passou a ser a sede da [[Assembleia da República (Portugal)|Assembleia da República]].
 
Ao longo dos séculos XIX e XX o Palácio foi sofrendo uma série de grandes obras de remodelação, interiores e exteriores, que o tornaram quase completamente distinto do antigo Mosteiro. O interior é igualmente grandioso, repleto de alas e de obras de arte de diferentes épocas da história de Portugal.
 
O palácio foi classificado como [[Monumento Nacional]] em [[2002]].
 
== Palacete de S. Bento (Residência Oficial do Primeiro-Ministro) ==
[[Ficheiro:Palacete de São Bento 2.JPG|right|thumb|400pxleft|TraseirasO Palacete de São Bento, nas traseiras do edifício principal, (Palaceteé dea Sãoresidência Bento)oficial do [[Primeiro-ministro de Portugal]]]]
 
Nas traseiras do edifício principal, em terrenos do outrora mosteiro, situa-se um palacete mandado construir em 1877 por Joaquim Machado Cayres para sua residência num lugar com cerca de 2 hectares que integrava o [[Ordem de São Bento|Convento de S. Bento]] desde [[1598]].
 
Esse palacete é atualmente a residência oficial do [[primeiro-ministro de Portugal]].
 
Joaquim Machado Cayres encomendou a construção do palacete em [[1877]] para sua residência, num lugar com cerca de 2 hectares que integrava o [[Ordem de São Bento|Convento de S. Bento]] desde [[1598]].
 
Com a extinção das ordens religiosas o edifício do convento foi transformado, em [[1834]], no Palácio das Cortes, e mais tarde Assembleia Nacional. Depois da [[Revolução dos Cravos]], este passou a designar-se Assembleia da República.
 
Em [[1937]], o palacete é expropriado pelo Estado para Residência Oficial do Presidente do Conselho. Depois de efectuadas obras, [[António Salazar]] ocupou a casa em Maio de [[1938]], mas a inauguração oficial teve lugar em Abril de [[1939]]. Durante as obras foi concretizada uma escada para uma ligação mais fácil entre o palacete e a Assembleia.
 
Nas traseiras do edifício principal, em terrenos do outrora mosteiro, situa-se um palacete mandado construir em 1877 por Joaquim Machado Cayres para sua residência num lugar com cerca de 2 hectares que integrava o [[Ordem de São Bento|Convento de S. Bento]] desde [[1598]]. Esse palacete é atualmente a residência oficial do [[primeiro-ministro de Portugal]]. Joaquim Machado Cayres encomendou a construção do palacete em [[1877]] para sua residência, num lugar com cerca de 2 hectares que integrava o [[Ordem de São Bento|Convento de S. Bento]] desde [[1598]]. Com a extinção das ordens religiosas o edifício do convento foi transformado, em [[1834]], no Palácio das Cortes, e mais tarde Assembleia Nacional. Depois da [[Revolução dos Cravos]], este passou a designar-se Assembleia da República.
Com [[Marcello Caetano]] a tomar conta do governo, o palacete viu uma grande renovação e transformação. Pouco mais do que as fachadas foram mantidas. Estas obras incluíram ainda a edificação de um novo andar no lugar do antigo sótão.
 
Em [[1937]], o palacete é expropriado pelo Estado para Residência Oficial do Presidente do Conselho. Depois de efectuadas obras, [[António Salazar]] ocupou a casa em Maio de [[1938]], mas a inauguração oficial teve lugar em Abril de [[1939]]. Durante as obras foi concretizada uma escada para uma ligação mais fácil entre o palacete e a Assembleia. Com [[Marcello Caetano]] a tomar conta do governo, o palacete viu uma grande renovação e transformação. Pouco mais do que as fachadas foram mantidas. Estas obras incluíram ainda a edificação de um novo andar no lugar do antigo sótão. Após o [[25 de Abril de 1974]], a moradia e o jardim sofreram algumas modificações, mas foi depois de [[1986]] com novas renovações que o palacete e o jardim se ganharam uma maior operacionalidade e uma imagem mais moderna e adequada aos novos tempos. A garagem existente até à altura desapareceu, dando lugar a um edifício para receber os visitantes do palacete. O pavimento antigo de alcatrão foi substituído por [[calçada portuguesa]].
 
=== Governantes que residiram no palacete ===
* [http://www.historiadeportugal.info/palacio-de-sao-bento/ Imagens do Palácio de São Bento]
 
{{referências|Fontes}}
 
{{commonscommonscat|Palácio de São Bento}}
 
{{esboço-patrimóniopt}}
{{Assembleia da República Portuguesa}}
{{Palácios de Portugal}}
 
{{esboço-patrimóniopt}}
 
{{DEFAULTSORT:Palacio Sao Bento}}