Diferenças entre edições de "Economia de Myanmar"

3 084 bytes adicionados ,  06h20min de 8 de julho de 2014
m
Adicionado texto com referência.
m (→‎{{Ver também}}: Adicionado item sobre economia)
m (Adicionado texto com referência.)
| Despesas = 4 414 milhões ([[2012]])
}}
'''[[Myanmar]]''' possui uma [[economia mista]]. O setor privado domina a [[agricultura]], a [[indústria leve]] e as atividades de [[transporte]], já o [[Estado]] controla a produção de [[energia]], a [[indústria pesada]] e o comércio de [[arroz]].
 
Myanmar é uma economia emergente com um PIB nominal estimado de 51.930 milhões dólares.<ref name="CIA">{{citar web |url=http://www.indexmundi.com/burma/gdp_%28official_exchange_rate%29.html |titulo=''Burma'' |acessodata= 24 novembro 2012 |obra=The World Factbook |editora=Central Intelligence Agency}}</ref> A taxa de crescimento real é estimada em 5,5% para o ano fiscal de 2011.<ref name="Global Finance">{{citar web |url=http://www.gfmag.com/gdp-data-country-reports/214-myanmar-gdp-country-report.html#axzz2DAG4kGX6 |titulo=''Burma'' |acessodata =24 novembro 2012 |obra=Myanmar Country Report |editora=Global Finance}}</ref>
 
Historicamente, a Birmânia foi a principal [[Rota da seda|rota de comércio]] entre [[Índia]] e [[China]] desde o ano de 100 a.C. Depois que Birmânia foi [[Terceira Guerra Anglo-Birmanesa| conquistada pelos ingleses]], o país tornou-se o mais rico do [[Sudeste Asiático]], sendo o maior exportador mundial de arroz e tinha uma população altamente alfabetizada.<ref name="steinberg">{{citar livro |ultimo=Steinberg |primeiro=David L. |data=novembro de 2001 |titulo=''Burma: The State of Myanmar'' |editor=Georgetown University Press|ASIN: B00GSHOUQY}}</ref>
 
Após um governo parlamentar ser formada em 1948, o primeiro-ministro [[U Nu]] embarcou em uma política de nacionalização. O [[golpe de Estado]] em 1962 foi seguido por um regime econômico chamado de [[Via birmanesa para o socialismo]], um plano para [[Nacionalização|nacionalizar todas as indústrias]]. Este programa catastrófico levou a Birmânia a ser um dos [[País subdesenvolvido|países mais pobres]] do [[Sudeste asiático]].<ref name="ruin">{{citar web |url=http://www.guardian.co.uk/world/2007/sep/28/burma.uk|titulo=''The Burma road to ruin'' |editor=The Guardian |local=Londres |primeiro=Mark |ultimo=Tallentire |date=28 de setembro de 2007 |acessodata=8 de julho de 2014}}</ref>
 
Em 2011, quando o novo presidente [[Thein Sein]] chegou ao poder, o governo iniciou em uma grande política de reformas, incluindo [[privatização]], leis incentivando o investimento estrangeiro e novas formas de tributação. Os investimentos estrangeiros aumentaram de $ 300 milhões americanos em 2009-10 para $ 20 bilhões em 2010-11.<ref name="Economic reforms">{{citar web | url=http://www.independent.co.uk/news/world/asia/taste-of-democracy-sends-burmas-fragile-economy-into-freefall-2357511.html |titulo=''Taste of democracy sends Burma's fragile economy into freefall'' |editora=The Independent |data=20 setembro 2011 |acessodata=25 setembro 2011 | autor=Joseph Allchin}}</ref>
 
De acordo com um relatório divulgado em 30 de maio de 2013 pelo o McKinsey Global Institute, a economia da Birmânia deverá quadruplicar até 2030, se o país mantém um ritmo constante de reformas econômicas e políticas.<ref name="investvine">{{citar web|url=http://investvine.com/myanmars-economy-to-quadruple-by-2030/|titulo=''Myanmar’s economy to quadruple by 2030'' |primeiro=Justin |ultimo=Calderon |obra=Inside Investor|data=30 maio 2013 |acessodata=830 de julho de 2014}}</ref>
 
{{Referências}}