Inatismo: diferenças entre revisões

8 bytes removidos ,  16 de julho de 2014
Estava que o empirismo era de Lock quando na verdade a tese empirista pertence a David Hume.
m (Revertidas edições por 189.110.30.95 para a última versão por 201.91.120.170, de 23h35min de 26 de abril de 2013 (UTC))
(Estava que o empirismo era de Lock quando na verdade a tese empirista pertence a David Hume.)
'''Inatismo''' é uma doutrina [[Filosofia|filosófica]] segundo a qual algumas [[ideia]]s ou conteúdos mentais estão presentes desde o nascimento, isto é, não são adquiridos ou aprendidos.
 
O inatismo opõem-se opõe particularmente ao [[empirismo]] de [[JohnDavid Locke|Locke]]Hume, que afirma que a [[mente]] (''mind'') é uma "[[tabula rasa]]", e toda ideia deriva da [[Experiência (filosofia)|experiência]] [[sentidos|sensível]].
 
As teorias inatistas já estão presentes em [[Platão]] mas também nos [[Filosofia moderna|modernos]] - notadamente entre os [[racionalismo|racionalistas]] dos [[século XVII|séculos XVII]] e [[século XVIII|XVIII]], especialmente [[Descartes]], [[Bento de Espinoza|Espinoza]] e [[Gottfried Leibniz|Leibniz]], entre outros.
Utilizador anónimo