Diferenças entre edições de "Hugo Grócio"

21 bytes removidos ,  22h08min de 21 de agosto de 2014
Substituição de "Universidade de Leida" por "Universidade de Leiden", nomenclatura correta
(Substituição de "Universidade de Leida" por "Universidade de Leiden", nomenclatura correta)
'''Hugo Grócio''', '''Hugo Grotius''', '''Huig de Groot''' ou '''Hugo de Groot'''; ([[Delft]], {{dtlink|10|4|1583}} — [[Rostock]], {{dtlink|28|10|1645}}) foi um [[jurista]] a serviço da [[República dos Países Baixos]]. É considerado o precursor, junto com [[Francisco de Vitória]], do [[Direito internacional]], baseando-se no [[Direito natural]]. Foi também [[filósofo]], [[dramaturgo]], [[poeta]] e um grande nome da [[apologética cristã]].
 
Era filho de Jan de Groot, curador da [[Universidade de Leiden|Universidade de Leida]]. Sua obra mais conhecida é ''De iure belli ac pacis'' (Das leis de guerra e paz, 1625), no qual aparece o conceito de ''guerra justa'' e do Direito Natural.
 
== História ==
Menino prodígio, começou a compor versos aos oito anos e com onze anos entrou para a Universidade de LeidaLeiden estudar Direito. Doutourou-se em 1598, em 5 de Maio, na Universidade de Orleans, ao acompanhar a uma missão diplomática à França Johan van Oldenbarnevelt (advogado, então Primeiro Ministro dos Países Baixos Unidos. [[Henrique IV de França|Henrique IV]] , rei da França, comentou que Grócio, que tinha 15 anos, era o verdadeiro "milagre da Holanda").
 
Em 13 de dezembro de 1599 passou a trabalhar como jurista em [[Haia]]. Tornou-se historiador em latim dos assuntos de seu país e praticou direito com os mercadores e comerciantes da Companhia das Índias Ocidentais e com van Oldenbarnevelt. Em 1604 se tornou conselheiro legal do Príncipe [[Maurício, príncipe de Orange|Maurício de Nassau]].
Utilizador anónimo